Morreu nesta segunda-feira (12), vítima da Covid-19, o jornalista e ambientalista Américo Martins Filho (Ameriquinho). Américo foi fundador do “Jornal O Norte” e exerceu papel importante na imprensa local.

O acervo do jornalista, que vivia em seu sítio “Rocinha” rodeado de cães que recolhia das ruas e cuidava, registra fatos históricos de Montes Claros. Sempre recebia a todos com carinho e disponibilizava os registros para aqueles que o buscavam.

Afável, discreto e receptivo, sempre foi muito querido por todos. Aos filhos Fred e Ângela Assis Martins e demais familiares pedimos a Deus que conforte o coração de vocês neste momento de dor. 

“Deus é nosso refúgio e fortaleza socorro bem presente na angústia” (Salmo 46:1).

A morte de Ameriquinho repercutiu nas redes sociais, com várias homenagens e mensagens de quem conviveu com ele. Veja algumas delas: 

Grande perda
“Montes Claros perdeu hoje um dos seus filhos mais queridos, o estimado Américo Martins. Jornalista, ambientalista, protetor dos animais, empresário, mas, sobretudo, montes-clarense de corpo e alma. Suas ações sempre demonstraram seu amor por Montes Claros, fosse empreendendo para fazê-la avançar ou protegendo o nosso verde, ele sempre atuava para garantir mais qualidade de vida para quem vive na Princesinha do Norte. Ele se foi, mas estará sempre presente, não apenas em nossos corações, mas na memória e na história da nossa cidade. Vá em paz, meu amigo. Aos familiares, o nosso mais profundo pesar e nosso abraço fraterno nesse momento de tamanha dor”. Professor Ruy Muniz

Inteligência multifacetada
“Ameriquinho, como era tratado pelos amigos, foi uma personagem inusitada na história de Montes Claros. Uma inteligência multifacetada que curtia voar em um ultraleve, amava os animais, foi dono do jornal O Norte, colecionador de automóveis antigos, bom vivant na simplicidade do norte-mineiro, filósofo de quintal mas, acima de tudo, a meu ver, um ser consciente da importância da história para a comunidade onde se vive. Américo deixa preservada a coleção da primeira ‘Gazeta de Montes Claros’; do jornal ‘O Norte’, do qual foi sócio com o ex-prefeito Tadeu Leite, e do ‘O Diário de Montes Claros’. Uma personalidade a ser reverenciada”. Márcio Pires Antunes, jornalista, artista plástico e publicitário

Pioneiro na proteção animal
“O empresário e jornalista Américo Martins Filho nos deixou. Foi um grande jornalista, servindo de inspiração para muitos outros. Contou histórias, entrou para a História. 

Além de empresário e jornalista de sucesso, destacou-se pela proteção aos animais muito antes que o tema ganhasse grande relevância social e virasse lei.

Salvava cães de rua, tratava dos que estavam doentes e depois os levava para a chácara onde morava. Isso fez com que a Funorte prestasse homenagem a ele. Em 28 de setembro de 2012, uma sala do Hospital Veterinário ganhou o nome de Américo Martins Filho. À família e aos amigos, desejo força e fé neste momento tão difícil”. Raquel Muniz, reitora da Funorte