O Norte de Minas já tem doses da Coronavac para imunizar crianças de 6 a 11 anos e adolescentes de até 17 anos contra a Covid-19. Os imunizantes se somam às doses pediátricas da Pfizer (5 a 11 anos) para levar mais proteção às crianças contra a doença.

E vacinar os pequenos é cada vez mais urgente. Dados de uma das maiores redes de laboratórios de análises clínicas em Minas revelam a triste escalada do coronavírus em crianças e adolescentes.

De cada duas crianças que entram em unidades do laboratório Hermes Pardini para fazer o teste da Covid-19, uma está contaminada.

Os números mostram que desde a confirmação da presença da variante Ômicron no Estado, houve uma disparada de testes positivos entre crianças e adolescentes de até 13 anos.

Logo após o Natal, o índice de testes positivos estava em 3%; após o Réveillon, o índice já era seis vezes maior. Agora, durante as férias escolares, até esse domingo (23), o percentual já beirava os 60%.

Para o pediatra e mestre em infectologia José Geraldo Leite Ribeiro, do Grupo Pardini, o aumento do número de casos de Covid pode estar relacionado à circulação da variante Ômicron. E ele faz um alerta aos pais ou responsáveis.

“É muito importante que as famílias não percam a oportunidade de vacinar as crianças. Tanto a vacina Pfizer quanto a Coronavac demonstram dados de segurança muito favoráveis”, ressalta.

Segundo o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde divulgado nesta segunda-feira (24), 81 crianças com até 9 anos perderam a vida por causa do coronavírus. E na faixa entre 10 e 19 anos, são 69 óbitos.
 
REMESSA
A Diretoria Regional de Saúde de Montes Claros recebeu a primeira remessa do imunizante da Coronavac nesta terça-feira, além das Regionais de Saúde de Pirapora e Januária. São 36.640 doses para serem divididas por 86 municípios.

“Ela é utilizada na mesma dose da vacina para adultos e com o mesmo intervalo de 28 dias entre a dose 1 e a dose 2. Mas a nota orienta que a Coronavac não seja utilizada em crianças ou adolescentes imunocomprometidos”, afirma Agna Menezes, coordenadora de Vigilância em Saúde da SRS.

As doses de Coronavac serão entregues até quinta-feira para os municípios. Nos dias 17 e 20 deste mês a Regional já havia recebido um total de 24.740 doses da Pfizer destinadas a crianças. A Pfizer pode ser usada em crianças a partir de 5 anos, já a Coronavac a partir de 6 anos de idade.

“A gente sempre vem antecipando e acompanhando o Ministério da Saúde quanto a liberação e protocolos de vacinação. Antes de receber as doses pediátricas já fizemos o levantamento e isso nos garantiu vacinar as crianças de 5 a 11 com comorbidades. Continuamos, devido ainda à baixa procura, mas nesta semana já estamos vacinando crianças de 10 e 11 anos sem comorbidades”, diz Rafael Lana, secretário de Saúde de Pirapora.

Sobre a Coronavac, o secretário afirmou que o município já está em processo de análise das notas técnicas quanto ao processo de aplicação nas crianças. “A gente espera que, com essa chegada, tenhamos doses suficientes para vacinação dessa população. E esperamos que a procura aumente”, afirma Rafael.

Ele diz que o município irá descentralizar o processo de vacinação para abranger mais áreas de Pirapora e intensificar a divulgação dessa nova fase da vacinação tendo em vista a volta às aulas.

MOC vacina crianças de 8 anos
Montes Claros começa, nesta quarta-feira (26), a vacinar crianças de 8 anos sem comorbidade com a dose pediátrica da Pfizer. A imunização acontece das 8h às 15h, em três pontos da cidade: Caic Maracanã, Caic Renascença e na Praça de Esportes. Para receber a dose de proteção, é preciso levar o cartão de vacinação da criança e que ela esteja acompanhada pelos pais ou responsáveis.

Até o momento, Montes Claros já imunizou 578 crianças com a dose da Pfizer.

*Com Luciane Amaral, do Hoje em Dia