LOS ANGELES - "Argo", um drama dirigido e protagonizado por Ben Afflek sobre a crise dos reféns no Irã, ganhou no domingo (27), em Los Angeles, o principal prêmio do Sindicato de Atores dos Estados Unidos (SAG), em um novo impulso em direção ao Oscar, realizado em fevereiro.

Os outros grandes vencedores da noite foram Daniel Day Lewis, por sua interpretação de Abraham Lincoln no filme biográfico "Lincoln" - de Steven Spielberg -; e Jennifez Lawrence, graças a sua encarnação de uma viúva depressiva na comédia romântica "O Lado Bom da Vida".

"Argo" levou o prêmio de Melhor Elenco um dia após o polêmico filme - baseado na história real da participação de Hollywood na fuga de diplomatas americanos de Teerã em 1979 -, obter o principal prêmio do Sindicato de Produtores (PGA).

Além disso, a produção surpreendeu ao levar, neste mês, os Globos de Ouro de Melhor Filme e Melhor Diretor, e está indicada em sete categorias ao Oscar.

"Não posso acreditar que estou no mesmo lugar onde Daniel Day-Lewis acaba de estar. Sinto que vou me tornar um ator melhor graças a sua radiação", disse Affleck ao receber o prêmio, pouco depois de seu colega britânico receber uma estatueta por "Lincoln".

É o terceiro prêmio SAG recebido por Day-Lewis, que também briga por um Oscar por sua interpretação cuidadosa do ex-presidente americano em "Lincoln", que tem 12 indicações da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood.

Já Jennifer Lawrence levou o troféu SAG depois de ter recebido um Globo de Ouro por "O Lado Bom da Vida".

"Alguns de vocês terem votado em mim é um sentimento indescritível", disse a promissora atriz de 22 anos, agradecendo ao diretor David O. Russell e ao seu colega de elenco, Bradley Cooper.

"O Lado Bom da Vida" está indicado a oito Oscar, entre eles de Melhor Filme e Melhor Diretor. Além disso, rompeu um jejum ao ser o primeiro filme desde 1981 a competir por um Oscar nas quatro categorias de atuação.

A cerimônia no Auditório Shrine de Los Angeles começou entregando seus dois primeiros troféus a Tommy Lee Jones e Anne Hathaway, por seus papéis coadjuvantes em "Lincoln" e "Os Miseráveis", respectivamente.

"Obrigada por me indicar junto a mulheres e atuações tão incríveis', disse Hathaway ao receber seu prêmio pela interpretação de Fantine em "Os Miseráveis", filme protagonizado por Hugh Jackman.

"E obrigada à minha mãe, por votar em mim", brincou a atriz sobre Kate Hathaway, que costumava interpretar o mesmo personagem no musical da Broadway.

Tommy Lee Jones, ausente na cerimônia, levou o prêmio de Melhor Ator Coadjuvante, disputado com Javier Bardem, que estava indicado por sua interpretação de Silva, o vilão cibernético de "007 - Operação Skyfall", o último filme de James Bond.

Os prêmios SAG são considerados um sinal da tendência do Oscar - prêmio que será entregue no dia 24 de fevereiro em Hollywood -, já que os integrantes do Sindicato de Atores também são membros da Academia das Artes e Ciências Cinematográficas.

A televisão também existe

Entre as produções televisivas, o principal prêmio foi conquistado pelo elenco de "Downton Abbey", série que valeu a sua septuagenária estrela Maggie Smith um Globo de Ouro no início do ano.

Os melhores atores de séries dramáticas foram Bryan Cranston, por seu papel em "Breaking Bad", e Clare Danes, da série de espionagem "Homeland".

O prêmio para melhor elenco de comédia televisiva foi levado pelo terceiro ano consecutivo pelos atores de "Modern Family", uma série sobre uma família disfuncional que catapultou a colombiana Sofia Vergara ao topo do estrelado de Hollywood.

Já a comédia "30 Rock" se destacou ao levar os prêmios de Melhor Ator e Atriz de comédia para Alec Baldwin e Tina Fey, uma atriz muito popular nos Estados Unidos, mas conhecida no exterior em particular por suas imitações da republicana Sarah Palin.

Mas outra imitadora de Palin também levou uma estatueta: Julianne Moore obteve o troféu de Melhor Atriz de Filme para televisão por seu retrato da candidata à vice-presidência em "Game Change", sobre a campanha republicana às eleições de 2008.

Por último, Kevin Costner ganhou a versão masculina deste prêmio graças ao filme sobre a guerra civil "Hatfields & McCoys".

Confira a lista com os principais prêmios:


Cinema

Melhor elenco: "Argo", de Ben Affleck.

Melhor ator: Daniel Day-Lewis, "Lincoln"

Melhor atriz: Jennifer Lawrence, "O Lado Bom da Vida"

Melhor ator coadjuvante: Tommy Lee Jones, "Lincoln"

Melhor atriz coadjuvante: Anne Hathaway, "Os Miseráveis"


TV

Melhor elenco de série dramática: "Downton Abbey"

Melhor elenco de série de comédia: "Modern Family"

Melhor ator dramático: Bryan Cranston, "Breaking Bad"

Melhor atriz dramática: Claire Danes, "Homeland"

Melhor ator de comédia: Alec Baldwin, "30 Rock"

Melhor atriz de comédia: Tina Fey, "30 Rock"