Nova em folha, a Praça da Liberdade se prepara para receber a iluminação de Natal e atrair milhares de visitantes de quinta-feira até janeiro do ano que vem. Mas tão imperdível quanto curtir uma das áreas verdes mais charmosas da capital é dar uma esticada até o Memorial Minas Vale. O museu programa uma série de atividades e exposições gratuitas em homenagem ao aniversário de Belo Horizonte, comemorado neste mês, e, claro, o período natalino.

Com foco na interatividade, um dos destaques é a ação “Uma Cidade Para Todos”. Nela, o visitante se coloca no papel de prefeito e, em diálogo com o educador do museu, pode criar e modificar um município fictício de acordo com as demandas da população. 

“É uma cidade construída a partir da intervenção do visitante. Temos diversas peças que podem se transformar em supermercados, cinemas, igrejas e templos”, explica Mabel Faleiro, coordenadora do Educativo do Memorial Minas Vale.

A ideia para o projeto surgiu da preocupação em propor ações que dialoguem com o público. No caso da cidade interativa, a intenção é incentivar uma reflexão a respeito das formas de uso do espaço urbano e das necessidades de uma cidade. 

Outra atividade em dezembro expõe memórias da capital mineira. Com vitrolas e LPs, são colocadas em cena várias canções do Clube da Esquina (confira a playlist ao lado). “Aos fins de semana, os visitantes podem discutir com os educadores sobre as músicas e a história de Belo Horizonte”, destaca Wagner Tameirão, gerente geral do museu.

Além disso, salas já presentes no Memorial têm como foco a cidade e são as mais visitadas do espaço. “Falam sobre a história da cidade, como surgiu, das lendas urbanas que foram incorporadas ao município”, diz Tameirão.

Expressões da cidade

Registro e fomento da cena cultural contemporânea de BH também estão no conteúdo programático. Um destaque é a exposição fotográfica “Inventário do Sob”, de Sylvia Amélia, em cartaz no café do Memorial até 21 de fevereiro. “Ela constrói fotos com resquícios de palavras espalhadas pela cidade”, descreve Tameirão.

O público poderá conhecer, ainda, um pouco do movimento soul com apresentação do DJ Walter Soul, em 15 de dezembro. “É uma expressão característica de Belo Horizonte que vai ser trazida para o museu dentro do nosso projeto ‘Diversidade Periférica’, com culturas das periferias da capital”, coloca o gerente geral do Memorial Vale.

Playlist

Canções do Clube da Esquina que embalarão as salas do Memorial Minas Vale

“Tudo Que Você Podia Ser” 
“Cais” 
“O Trem Azul” 
“Saídas e Bandeiras nº 1”
“Nuvem Cigana” 
“Cravo e Canela” 
“Dos Cruces” 
“Um Girassol da Cor do Seu Cabelo” 
“San Vicente” 
“Estrelas” 
“Clube da Esquina nº 2” 
“Paisagem da Janela” 
“Me Deixa em Paz” 
“Os Povos” 
“Saídas e Bandeiras nº 2” 
“Um Gosto de Sol” 
“Pelo Amor de Deus” 
“Lilia” 
“Trem de Doido” 
“Nada Será Como Antes” 
“Ao Que Vai Nascer”

Programação Memorial Vale

Clique para ampliar ou salvar

Leia mais:

Palácio da Liberdade volta a abrir as portas para visitações no próximo sábado

Liberada para a população, Praça da Liberdade terá iluminação de Natal inaugurada na quinta