Vencer o Oscar deveria ser um dos momentos de maior felicidade na carreira de um ator, certo? Mas não foi o que aconteceu com Anne Hathaway.

Em entrevista ao jornal britânico "The Guardian", ela disse que precisou fingir se sentir contente na hora de receber a estatueta, em 2013, de melhor atriz coadjuvante por "Os Miseráveis". "Eu tentei fingir que estava feliz. Essa é a verdade, foi ruim. Mas o que você aprende de uma experiência como essa é que sente que pode morrer de vergonha, mas não morre de verdade", disse.

Ela explicou que interpretar a personagem Fantine -uma mulher que precisa se tornar prostituta para cuidar da filha- a deixou bastante abalada, e não havia se recuperado até a premiação. Por isso, achou melhor atuar também na hora de receber o troféu. "Parece algo óbvio, você ganha o Oscar e supostamente precisa estar feliz, mas eu não me sentia dessa maneira", disse. "Eu me sentia mal por estar com um vestido que custava mais do que algumas pessoas vão ter na vida e também por ganhar um prêmio por interpretar a dor que ainda faz parte da nossa experiência humana", completou.