Grande vencedor, "O Regresso", do mexicano Alejandro González Iñárritu, ganhou os Baftas de melhor filme, melhor direção e melhor ator neste domingo à noite (14), na festa anual do maior prêmio do cinema britânico.

Como melhor diretor, Iñárritu superou Adam MacKay ("A grande aposta"), Steven Spielberg ("Ponte dos espiões"), Todd Haynes ("Carol") e Ridley Scott ("Perdido em Marte"). O mexicano dedicou o prêmio à esposa, por 24 anos de um casamento que são uma verdadeira história de "heroísmo e sobrevivência", em uma referência bem-humorada a seu filme estrelado por Leonardo DiCaprio.

Outro vencedor da noite, com o Bafta de melhor ator, DiCaprio é considerado um dos grandes favoritos na corrida pelo Oscar deste ano, em Hollywood, que acontece em 28 de fevereiro próximo. DiCaprio agradeceu "pela influência de tantos atores britânicos. Quero dar, em particular, meu obrigado a um em particular, Tom Hardy", seu companheiro de elenco em "O regresso".

Também competiam nesta categoria os atores Bryan Cranston ("Trumbo"), Matt Damon ("Perdido em Marte"), Michael Fassbender ("Steve Jobs") e Eddie Redmayne ("A garota dinamarquesa").

Melhor da noite

Eleito melhor filme da noite, "O Regresso" concorria em oito categorias, uma a menos do que "Carol" e "Ponte dos espiões". Os demais indicados ao Bafta nesta categoria eram "A grande aposta", "Ponte dos espiões", "Carol" e "Spotlight - Segredos revelados".

Já o Bafta de melhor atriz foi para Brie Larson, por "O quarto de Jack", superando as indicadas Cate Blanchett ("Carol"), Saoirse Ronan ("Brooklyn"), Maggie Smith ("A senhora da van") e Alicia Vikander ("A garota dinamarquesa").

Mark Rylance levou o prêmio de melhor ator coadjuvante, por "Ponte dos espiões", e Kate Winslet, a de melhor atriz coadjuvante, por "Steve Jobs".

"Brooklyn" foi o vencedor na categoria de melhor filme britânico. O argentino "Relatos selvagens", do diretor Damián Szifrón, conquistou o Bafta de melhor filme estrangeiro.

Indicado ao Oscar de 2105, "Relatos selvagens" disputava a estatueta britânica com "A assassina" (Taiwan), "Força maior" (Suécia, Dinamarca, França e Noruega), "O lobo do deserto" (Jordânia, Emirados Árabes Unidos, Qatar e Reino Unido) e "Timbuktu" (França e Mauritânia).

Veja os principais vencedores:

MELHOR ATOR
Leonardo DiCaprio, por "O Regresso"

MELHOR ATRIZ
Brie Larson, por "O Quarto de Jack"

DIRETOR
Alejandro G. Iñárritu, por "O Regresso"

MELHOR FILME
"O Regresso"

DIREÇÃO DE ARTE
"Mad Max: Estrada da Fúria"

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
"Relatos Selvagens", de Damián Szifron

ROTEIRO ORIGINAL
"Spotlight", para Tom McCarthy e Josh Singer

ROTEIRO ADAPTADO
"A Grande Aposta", para Adam McKay e Charles Randolph

FIGURINO
"Mad Max: A Estrada da Fúria"

ATRIZ COADJUVANTE
Kate Winslet, por "Steve Jobs"

MELHOR ANIMAÇÃO
"Divertida Mente", de Pete Docter

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Mark Rylance, por "Ponte dos Espiões"

ATOR REVELAÇÃO (júri popular)
John Boyega, o Finn de "Star Wars: O Despertar da Força"

EFEITOS ESPECIAIS
"Star Wars: O Despertar da Força"

EDIÇÃO DE SOM
"O Regresso"

EDIÇÃO
"Mad Max: A Estrada da Fúria"

TRILHA SONORA ORIGINAL
Ennio Morricone, por "Os Oito Odiados"

DOCUMENTÁRIO
"Amy", de Asif Kapadia e James Gay-Rees

FOTOGRAFIA
"O Regresso", para Emmanuel Lubezki