A Galeria da Copasa inaugura nesta terça-feira (10) duas exposições que possuem as memórias pessoais como ponto de partida. Em “Porta Retrato”, Hilma Gaio apresenta 12 telas que tratam de seu cotidiano, misturando a linguagem fotográfica com textos. Animais de estimação, família e religião são alguns temas presentes nas obras.

A outra exposição é assinada por Thais Valadares, que apresenta duas séries. “Sr. Joaquim” traz nove desenhos sobre papel de algodão em que ela une imagens reais (tendo a fotografia como fonte) e situações surreais. “A memória aqui permite uma fusão entre o real e o fantástico. Construí os desenhos a partir de fotografias digitais com a imaginação da criação fantástica”.

Já “Tarjas”, série desenvolvida ao longo de quatro anos, contém dez pinturas, realizadas a partir de fotografias antigas. As tarjas colocadas nos rostos são uma referência à inexatidão da memória.

“Em ambas as séries, tenho a fotografia como referência imagética. Em ‘Tarjas’, ao desenvolver a pintura, não sei mais ao certo se o que estou colocando ali é verdade ou é algo estabelecido. Uso a tarja para trabalhar essa ideia e permitir uma resignificação que é dada por cada um”, explica Thais Valadares.

A memória e a ideia de passagem do tempo são temáticas que Thais gosta de levar para seus trabalhos. O fato de lidar com as graduações entre preto e branco, em vez de outras cores, está diretamente associado a essa intenção. “Tenho como referência as fotografias antigas e sempre me coloquei o desafio de trabalhar com o preto e o branco, um trabalho que requer certa sensibilidade sobre tons”.

Exposições na Galeria de Arte Copasa (rua Mar de Espanha, 525, Santo Antônio). Abertura: nesta terça-feira (10), às 19h. Visitação: diariamente, das 8h às 19h, até dia 13 de julho. Entrada franca.