“O que você foi quando era criança?”, texto de Lourenço Mutarelli, que ganha montagem mineira com direção de Rita Clemente, estreia nesta quarta-feira (28) e segue até 9 de junho (quarta à segunda-feira), às 20 horas, no CCBB, na Praça da Liberdade, falando “do que era para ser, mas não foi”. Complicado? Bem, faça a pergunta a si mesmo e pense.
 
Os fãs de teatro que aderiram ao perfil do Facebook da peça já estão neste esforço reflexivo-existencial e um tanto quanto melancólico. “Fui inquisidora de formigas”, postou uma participante. Tem outra: “Eu era comandante de um submarino e, nas horas vagas, cantora”. Ou com autoestima lá no chão: “Apenas um garoto gordo da escola que todo mundo zoava”.
 
Mas, e a peça?
 
Em algum momento, as conclusões íntimas talvez combinem com a temática da peça. Ela fala de um palhaço desempregado que bota o pé no mundo em busca de trabalho. É trágico, mas faz rir.
 
Mesmo que você nunca tenha trabalhado no circo, o palhaço é humano e um trabalhador como você, leitor, e portanto, sujeito a temas como as relações sociais forçadas, o consumo e a ter sonhos mitigados. Como “homem do riso” que o valha, ele faz a dissimulação deste fracasso com o riso e a caricatura. Tem ou não a ver com muitos de nós?
 
“A peça sugere que a pergunta diz respeito ao nosso sonho”, diz Rita, que se sente “uma criança muito realizada”. “Era uma criança do interior. Dançava, cantava em barraquinhas, eu e meu irmão. Foi divertido ser criança. Mas também tem o lado absurdo, inadequado”.