MOSCOU - A audiência desta terça-feira (22) do julgamento do dançarino do Bolshoi Pavel Dmitritchenko, principal suspeito do ataque com ácido contra o diretor artístico do teatro, Sergei Filine, foi adiada para 29 de outubro, devido à ausência do advogado de um de seus supostos cúmplices.

Pouco depois do início da audiência no tribunal Meshchansky de Moscou, a juíza Elena Maximova anunciou o adiamento pela ausência do advogado de Yuri Zaroutski, suspeito de executar o ataque.

O homem jogou ácido em 17 de janeiro em Sergei Filine, de 42 anos, que ficou gravemente queimado e quase cego.

Sob custódia desde março, Dmitritchenko, 29 anos, é suspeito de ter planejado o ataque contra Filine.

Ele é acusado, junto a Zaroutski e o motorista Andrey Lipatov, de "lesão intencional premeditada" e pode ser condenado a até 12 anos de prisão.

Este caso revelou as rivalidades ferozes e conflitos internos do prestigioso teatro russo.