SÃO PAULO - A cantora Lady Gaga se defendeu das críticas de que seu novo single, "Applause", teria sido um "fracasso" por não ter alcançado o topo das paradas nos Estados Unidos e no Reino Unido. A música é o primeiro single do disco "Artpop", próximo álbum da diva.

Ele está em quinto lugar na lista de mais vendidos do Reino Unido e em quarto lugar na lista americana.

Como o single "Marry The Night", último de Gaga antes de "Applause", foi lançado em novembro de 2011 e se tornou o primeiro da cantora a sequer entrar na lista dos dez mais vendidos nos EUA, a crítica musical tem levantado dúvidas sobre sua relevância como artista.

"Não faz nem duas semanas que o single saiu e eles ficam, 'ela está acabada', ou, como não cheguei ao primeiro lugar, 'ela já era'", desabafou Lady Gaga em entrevista ao diário britânico "The Guardian".

"As pessoas ficam menos focadas na música e mais focadas em como a música tem ido (nas vendas). Como ela está se saindo numa perspectiva de números, numa perspectiva financeira. Se alguém acha que eu me importo com dinheiro, então essa pessoa não me conhece como artista."

Ela continua: "eu acho que, depois que você já emplacou algumas canções 'número um' na sua carreira, você já se provou, e eu sinto que não preciso provar mais nada para ninguém."

Questionada se ela se sente perseguida, Gaga respondeu afirmativamente.
"Dá um senso de prazer a eles (os críticos) acreditar que me destruíram ou me derrubaram. É quase entretenimento para as pessoas tirar sarro da Lady Gaga, mas elas não têm ideia do disco que eu gravei. Elas não têm ideia do que eu coloquei nesse disco, não têm ideia de como eu crio minhas performances e tudo que eu faço. Na verdade, as pessoas não têm ideia de quanto realmente me custou para chegar até aqui. Então, isso não me incomoda, é só uma observação de onde estamos como sociedade."

"Artpop", terceiro disco de estúdio de Lady Gaga, será lançado em 11 de novembro.