Nas lojas desde o finalzinho de 2012, “Essa Tal de Bossa Nova” (Prumo, 184 páginas, R$ 29,90) registra histórias divertidas e curiosas da música popular brasileira sob o olhar de um de seus protagonistas. Os casos, contados na primeira pessoa, são do compositor, violonista e produtor Roberto Menescal, um dos criadores da Bossa Nova. O texto, por sua vez, é da escritora e fotógrafa paulista Bruna Fonte, repetindo a dobradinha feita em 2010 no livro “O Barquinho Vai... Roberto Menescal e Suas Histórias” (Irmãos Vitale, 136 páginas). 

Curtas, diretas, como uma conversa na mesa do bar, as histórias aparecem entrecortados por dicas preciosas para iniciantes e iniciados no gênero que marcou a música brasileira e mundial há cinco décadas.
 
E vai além, ao trazer “Top Five” do tipo: “A Bossa Nova em cinco vozes”, “O Rio de Janeiro em cinco músicas”, “A Jovem Guarda em cinco sucessos”, “Para gostar de Piazzolla em cinco tangos”, “A canção de protesto social latino-americana em cinco músicas” e por aí vai. 
 
“Foi uma ideia minha para contextualizar as histórias. Muita gente me manda mensagem contando que leu o livro e procurou as músicas que sugeri em cada capítulo. São coisas que gosto e que ouvi muito para entrar no clima na hora de escrever o texto”, diz Bruna, acrescentando que fez um trabalho grande de pesquisa para “contextualizar a época, o governo, o momento do mundo”.
 
Entre uma história e outra, há intertítulos recorrentes: “Parênteses”, “Vitrola” (com um você não pode deixar de ouvir) e “Contracapa”, com textos de apresentação e as faixas de discos importantes da música popular brasileira, como “Chega de Saudade” (1959), de João Gilberto; “O Barquinho” (1961), de Maysa; e “E Que Tudo Mais Vá Para o Inferno” (1978), de Nara Leão. 
 
Extras
 
Com prefácio de Paulo Coelho (que também escreveu o do primeiro livro), apresentação de Nelson Motta e depoimentos de Stacey Kent, B.J. Thomas e Ivan Lins, o livro também traz algumas fotos preciosas, de Menescal (na função de músico e de produtor) com vários expoentes da nossa música.