Tipos de investimentos

Opinião / 28/12/2014 - 07h31

Por Sebastião Gamarano - Diretor executivo da Mercantil do Brasil Corretora de Valores

 

Investir é o ato de aplicar algum recurso com a expectativa de receber mais retorno no futuro. A palavra pode ser considerada como relativamente comum no cotidiano das pessoas, porém, algumas delas ainda não sabem o que é ou mesmo como e quando fazê-lo.
Colocar o investimento como uma meta é o primeiro passo para quem procura segurança, praticidade e rendimentos a longo prazo.
 
Há várias opções disponíveis no mercado, como fundos de renda fixa e variável. Uma alternativa interessante é diversificar os investimentos para garantir uma maior estabilidade e um menor risco de perda financeira.
 
A diversificação é uma forma para o investidor ter equilíbrio, ou seja, não perder rentabilidade, pois essa estratégia garante a variação da carteira, já que a oscilação do mercado financeiro interfere, diretamente, no andamento da economia brasileira.
 
Há várias possibilidades de diversificação. Entretanto, tudo depende do perfil do investidor: arrojado, moderado ou conservador e da pretensão de investimento. É importante ressaltar que a pessoa precisa manter o orçamento regular para continuar a ter sucesso nos investimentos escolhidos.
 
As formas de aplicações são variadas: títulos públicos, previdência privada, debêntures, ações, fundos imobiliários. Investir em ações, por exemplo, é uma boa forma de alcançar bons rendimentos futuros, inclusive como complemento para a aposentadoria. Quando o investidor compra uma ação, se torna sócio da empresa, mesmo que de uma pequena parcela.
 
As ações tendem a acompanhar o valor e o desempenho da organização, por isso são chamadas de renda variável.
 
Quem pretende investir na Bolsa de Valores deve tomar algumas precauções. A orientação de um profissional é essencial, pois verifica o perfil da pessoa e como o investimento poderá ter êxito. O profissional também analisa o mercado financeiro para buscar ações de empresas consolidadas e com menos riscos de perda. Sabemos das variações do mercado, porém, com a orientação do profissional, as chances de conseguir um bom valor pelas ações crescem exponencialmente. Os profissionais qualificados, que acompanham e analisam o mercado diariamente, aproveitam as melhores oportunidades para o investidor e para o capital.
 
Os investimentos, independentemente do tipo, são bons recursos para garantir rendimentos a médio e longo prazo. Há aqueles investidores que preferem aplicações de baixo risco e outros que investem alto, arriscando com as alterações do mercado financeiro.
 
A capacidade de se aventurar depende do perfil, das oportunidades e das pretensões de cada pessoa. A diversificação de investimentos é um modo de equilíbrio. As diferentes estratégias adotadas se complementam e, consequentemente, diminuem os riscos em cenários estáveis.
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários