Mulheres entre 50 e 69 anos já podem se inscrever para realizar o exame de mamografia gratuitamente pelo Hospital Mário Penna. O instituto vai disponibilizar 1500 vagas para mulheres que não tenham feito o exame nos últimos 24 meses. A ação faz parte da campanha Outubro Rosa, movimento internacional de prevenção, conscientização e combate ao câncer de mama.

Os agendamentos podem ser feitos pela Central de Marcação de Exames do Instituto Mário Penna pelo telefone (31) 3349-1212. 

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de mama é o segundo colocado em número de vítimas no Brasil e responde por 28% dos novos casos a cada ano. O controle médico e a prevenção dos sintomas são, segundo o Inca, importantes para que aumentem as chances de tratamento e cura uma vez que é fechado o diagnóstico, e é principalmente nesse sentido que trabalha a campanha Outubro Rosa e a ação do Mário Penna. 

Segundo a mastologista do instituto, Kerstin Kapp Rangel, o controle anual com um médico mastologista, a mamografia feita regularmente e o autoexame mensal são chaves para um diagnóstico mais eficiente e precoce, o que aumenta a chance de cura para acima de 90%.

Prevenção e autoexame

Além do exame de mamografia, manter hábitos saudáveis e o conhecimento do próprio corpo pode ajudar as mulheres a prevenir o desenvolvimento da doença.

Embora, segundo o Inca, a prevenção não seja totalmente possível, ela se baseia na prevenção dos fatores de risco. De acordo com o instituto, com alimentação, nutrição e atividade física é possível reduzir em até 28% o risco de desenvolver o câncer. Evitar o consumo de bebidas alcoólicas e controlar o peso corporal também são consideradas práticas preventivas. Amamentar também diminui consideravelmente as chances de desenvolvimento da doença.

Uma das ferramentas para conhecer a mama e notar qualquer alteração é o autoexame/observação. Ele pode ser feito sempre que a mulher se sentir confortável para tal, seja no banho, trocando a roupa ou em situações cotidianas. Não há uma técnica específica, mas a recomendação do Inca é de que a mulher apalpe as mamas e conheça seu estado saudável para se, um dia, encontrar alguma alteração, procure o serviço de saúde para a investigação diagnóstica.