É até difícil imaginar a situação: o hospital tem o espaço, a estrutura montada, os recursos e a demanda. Mas não consegue ampliar o número de leitos de CTI adulto porque não consegue contratar profissionais de saúde, como técnicos de enfermagem, enfermeiros, fisioterapeutas e médicos.

Esta é a realidade do Hospital da Baleia, que há 77 anos funciona no bairro Saudade, na região Leste da capital. O processo de contratação está aberto há três semanas.

“Os processos seletivos para abertura desses leitos para contratação desses profissionais de saúde, a gente não conseguiu concluir 100% das vagas, porque a população está doente. E há um aumento da demanda de profissionais de saúde, devido à necessidade de abertura de leitos.” - afirma Cintia Loyd,  assessora da Superintendência Técnica do Hospital da Baleia.

A ala CTI Adulto está pronta para receber oito pacientes graves infectados pelo coronavírus. A previsão era que esses leitos já estivessem disponíveis nesta segunda-feira (31). Mas com a dificuldade de contratação de profissionais, a abertura das vagas será de forma gradativa, à medida que forem ocorrendo as contratações. 

Atualmente, a unidade de saúde conta com  27 leitos disponíveis de enfermaria adulto, 4 leitos de enfermaria pediátrica e 2 leitos de CTI adulto. Na enfermaria, a taxa de ocupação é 35% e no CTI, 100%.

Para piorar a situação, 25% do quadro de pessoal está afastado por Covid ou Influenza.”Nós temos hoje uma grande quantidade de funcionários do nosso corpo de trabalho doentes, com atestados médicos. Essa dificuldade se deve ao cenário atual, em que os profissionais de saúde também estão adoecendo com as síndromes respiratórias”, finaliza Cintia Loyd.

Leia mais:

BH ganha novo local de teste gratuito de Covid-19; já são 800 exames diários em 5 universidades
Ocupação das enfermarias para pacientes com Covid-19 ultrapassa 90% em BH