Um total de 57 bens culturais como igrejas, capelas, museus e casarões localizados em 26 municípios mineiros passarão a contar com um sistema eletrônico de alarme contra intrusão. O sistema será instalado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG).

O valor do contrato é de R$ 320 mil, com vigência de 36 meses. O serviço inclui locação de equipamentos, instalação, monitoramento remoto 24 horas e manutenção preventiva e corretiva com reposição de peças. O prazo para a execução do trabalho é de seis meses, a partir da assinatura do contrato. 

computador

O serviço inclui locação de equipamentos, instalação, monitoramento remoto 24 horas e manutenção preventiva e corretiva com reposição de peças

Legado protegido

O projeto foi viabilizado com recursos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura e conta com patrocínio da Cemig. O investimento total da empresa em ações de proteção junto ao Iepha-MG será de R$ 1,4 milhão.

A lista completa com todas as cidades contempladas está disponível nos sites da Secult e do Iepha-MG.

(*) Com informações da Agência Minas

Leia mais:
Alô, Minas! será implementado em mais 147 distritos e localidades
Educação abre 6.500 vagas em cursos profissionalizantes de curta duração em Minas