Recomeçaram na manhã desta terça-feira (18) as buscas pelo taxista Wellington Oliveira Passos, de 37 anos, que desapareceu na madrugada do último sábado (15). O carro que ele dirigia foi encontrado em uma estrada de Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Além da Polícia Civil, estão empenhados na busca militares do Corpo de Bombeiros, com auxílio, inclusive, de um helicóptero. Segundo a corporação, as buscas se iniciaram no local do desaparecimento e cães estão sendo utilizados na procura pelo desaparecido.

De acordo com a PC, as características da ocorrência apontam para um desaparecimento com motivações criminosas, mas os investigadores continuam considerando outras hipóteses. Segundo as investigações, a última corrida registrada no rastreador do veículo, que pertence à cooperativa Coopertramo, começou às 21h e foi do aeroporto de Confins até o Belvedere. Depois, o taxista teria ido ao bairro Sion, onde permaneceu por um longo período na madrugada. O próximo registro do rastreador aponta uma parada no Conjunto Cristina, no bairro São Benedito em Santa Luzia, região onde o veículo foi encontrado por um caminhoneiro.

Segundo o boletim de ocorrências registrado pela Polícia Militar, o veículo estava na estrada Alto das Maravilhas revirado e tinha o vidro dianteiro do lado do passageiro quebrado. Alguns pertences estavam dentro do carro, incluindo um celular que segundo a PM era da cooperativa, mas esta, por sua vez, afirmou que o aparelho era do motorista desaparecido. Procurada, a Coopertramo informou que foi avisada pela PM sobre o veículo encontrado e forneceu todas as informações necessárias à investigação do paradeiro de Wellington.

A Polícia Civil pede que quem tiver informações sobre o paradeiro de Wellington ligue para o número 0800 2828 197.

Leia mais:
Polícia investiga desaparecimento de taxista cujo carro foi encontrado em estrada de Santa Luzia