O candidato à presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, atingido com uma facada na região do tórax, em Juiz de Fora, na Zona da Mata, teve fígado e a alça intestinal atingidos durante o atentado. Ele passa por cirurgia na tarde desta quinta-feira (6), na Santa Casa de Juiz de Fora.

O crime aconteceu enquanto Bolsonaro participava de um ato de campanha em um calçadão no Centro da cidade. Após o atentado, o candidato foi levado à Santa Casa, onde, de acordo com o deputado estadual Léo Portela (PR), que estava ao lado de Bolsonaro no momento do ataque, foi examinado e os médicos descobriram que o ferimento era mais grave do que o esperado.

De acordo com o parlamentar, a perfuração atingiu parte do fígado, do pulmão e da alça do intestino. Por esse motivo, Bolsonaro perdeu muito sangue e chegou ao hospital com pressão arterial de 10/3. Seu estado, no momento, é estável. 

Em entrevista ao Hoje em Dia, o deputado informou que Bolsonaro passa por cirurgia no momento e toda a sua agenda foi cancelada por tempo indeterminado.

Ao contrário do que chegou a ser especulado mais cedo, Flávio Bolsonaro, filho do candidato, negou que o pai usasse colete a prova de balas no momento do atentado. Flávio, que é candidato ao Senado pelo Rio de Janeiro, afirmou que está a caminho de Juiz de Fora para se juntar ao pai em sua recuperação. 

Nota oficial

A Santa Casa de Juiz de Fora emitiu uma nota oficial durante a tarde sobre o estado de saúde do candidato. Leia a nota na íntegra:

O paciente Jair Messias Bolsonaro deu entrada no hospital por volta das 15h40 com uma lesão por material perfurocortante na região do abdômen. Ele foi atendido na urgência, passou por um exame de ultrassonografia e agora está no Centro Cirúrgico. 


Leia mais:
PF instaura inquérito para apurar ataque contra Bolsonaro
Filho diz que Bolsonaro não usava colete e que agressor queria matá-lo
Homem que atacou Bolsonaro está preso na Polícia Federal de Juiz de Fora
Bolsonaro é esfaqueado em calçadão de Juiz de Fora; veja vídeo