O deputado estadual mineiro Léo Portela (PR), que estava com o candidato Jair Bolsonaro (PSL) no momento do atentado em Juiz de Fora, na Zona da Mata, afirmou que todos os que estavam no local ficaram bastante assustados com ação. "Esperamos que isso não tenha sido encomendado por grupos políticos extremistas, porque não queremos viver em um país onde o extremismo tenha chegado a esse ponto", lamentou o parlamentar.

Segundo o deputado, o candidato foi conduzido à Santa Casa de Juiz de Fora, recebeu atendimento e teve o corte suturado. 

Bolsonaro tinha eventos agendados até 19h na cidade, mas cancelou todos e deve voltar ao Rio de Janeiro ainda nesta quinta-feira (6). Portela finalizou informando que o caso será delicadamente analisado e que a campanha do candidato ao Planalto segue firme e forte. "Estamos no caminho certo".

Leia mais:
Homem que atacou Bolsonaro está preso na Polícia Federal de Juiz de Fora
Políticos e personalidades repercutem atentado contra Bolsonaro nas redes sociais
Bolsonaro é esfaqueado em calçadão de Juiz de Fora; veja vídeo