Após cinco anos fechado, o antigo prédio da Secretaria de Viação e Obras de Minas Gerais, na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, será reaberto ao público a partir de novembro. O edifício voltará a abrigar a sede do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG), além de exposições sobre a cultura no Estado. A restauração e a preparação do espaço, que ganhará o nome de Casa do Patrimônio, fazem parte das reformas do circuito da Liberdade. 

O prédio será revitalizado internamente e também por fora. A fachada será pintada, assim como as de outros dois edifícios do circuito: o Arquivo Público Mineiro e o Museu Mineiro. As pessoas poderão, inclusive, escolher as cores que as paredes das construções de estilo eclético terão. Até o fim de julho, o público poderá votar aqui.

As duas edificações da Biblioteca Pública Estadual também passarão por reformas para serem acessíveis a pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. As redes elétrica, de água e de esgoto e o sistema de ar condicionado também serão modernizados. As intervenções custarão R$ 5 milhões e têm início previsto para setembro. 

Casa do Patrimônio

Os dois primeiros pisos do novo museu serão destinados a mostras sobre o patrimônio imaterial de Minas, como a viola, as folias e práticas de comunidades tradicionais. Os espaços ainda terão exposições curtas, itinerantes, e um ateliê de restauração aberto ao público. 

“Vamos trazer para a população um laboratório de técnicas construtivas mineiras. Então, as pessoas saberão como é feita a calçada portuguesa ou a montagem de telhados tradicionais”, explica a presidente do Iepha-MG, Michele Arroyo. A reserva técnica do órgão e o acervo documental também serão abertos. 

A infraestrutra elétrica, o piso e as estruturas originais do espaço serão recuperados. O local também passará por reformas para se adequar às normas do Corpo de Bombeiros. As obras estão orçadas em R$ 1,5 milhão.