Um homem escapou da morte nesta tarde de sexta-feira (18) pela segunda vez nesta semana, após levar cinco tiros e ainda ser sequestrado na porta de um hospital por quatro homens que queriam matá-lo. Os suspeitos foram presos.

Segundo os militares do 35º Batalhão, Davi Eustáquio de Lourdes, de 29 anos, teria sofrido uma tentativa de homicídio, na segunda-feira (14), em Ribeirão das Neves, na região Metropolitana de Belo Horizonte. Nesse dia, ele foi atingido por cinco tiros, dois de raspão na cabeça, dois no pescoço e um no braço. Dois amigos que estavam com ele morreram na hora.

Nesta tarde, explicaram os policiais, quando saia do hospital, o irmão de um dos amigos mortos teria chegado até ele dizendo que estava na porta para levá-lo para casa. No entanto, o rapaz, que é menor de idade, havia planejado sequestrá-lo e matá-lo com a ajuda de três amigos.

Ainda segundo os policiais, o plano só não deu certo porque durante um patrulhamento de rotina na estrada Beira Rio, no bairro Moreira, em Santa Luzia, na Grande BH, os militares abordaram o carro onde estava a vítima e os suspeitos.

Quando Davi viu a viatura policial, gritou que o quarteto iria matá-lo. De imediato, os militares deram voz de prisão e durante as buscas encontraram um revólver com o adolescente que liderava o grupo e acabaou confessando o plano.
Conforme a PM, o adolescente junto com os amigos identificados como Renato Alexandre Oliveira Ribeiro, de 25 anos, Michael Douglas Lopes e Maycon Jhoni Rodrigues da Silva, ambos de 19 anos, confessaram que matariam Davi por vingança.

O adolescente teria dito que a vítima convidou seu irmão para sair e acabou morto. "Mesmo com a vítima também sendo atingida por cinco tiros, o adolescente o acusava pela morte do irmão", explica o soldado Leonardo.  Os suspeitos foram levados para a Delegacia de Santa Luzia.