A barragem de rejeitos de mineração B2, em Rio Acima, Região Metropolitana de Belo Horizonte, saiu da lista de emergência (nível 2), informou a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) nesta segunda-feira (31). A estrutura volta à categoria 1, em que não há riscos de acidentes.

A estrutura estava classificada como nível 2, quando existe risco de rompimento e recomenda-se a retirada de moradores próximos, desde 10 de janeiro. Segundo a CSN, a barragem, que pertence ao complexo de operações da mina Fernandinho, sofreu danos causados pelas fortes chuvas que atingiram o Estado no início do ano.

Entre os reparos realizados pela mineradora estão a construção de um novo canal de cintura (drenagens externas para que a água das áreas adjacentes não entre na barragem) e um novo extravasor (tubulação para escoamento) de água, com maior capacidade.

No sistema disponível para consulta no site da Agência Nacional de Mineração (ANM), a barragem B2 segue em nível 2 de emergência. A CSN afirma que a alteração no indicador de segurança já foi informada às autoridades competentes.

A reportagem entrou em contato com a ANM, que confirmou a mudança no status da estrutura. "A barragem da Nacional Minérios, conhecida como B2, localizada em Rio Acima (MG), que havia sido classificada em nível 2 de emergência, retorna ao nível de segurança anterior. O retorno decorreu das ações prontamente adotadas pela companhia, corrigindo os danos causados pelos temporais atípicos dos primeiros dias de 2022, em Minas Gerais", informa a agência..

Desde a entrada da B2 na lista de estruturas em situação de emergência, 200 profissionais foram mobilizados 24 horas por dia em regime de turno para reparar os danos, segundo a CSN.

Leia mais:
Trecho da rodovia LMG-820 tem cratera aberta às margens da via em Minas; veja pontos de interdição
Defesa Civil revisa alerta e BH pode ter temporal de até 100 mm nesta segunda