O preço médio cobrado pelo litro da gasolina nos postos de combustíveis da Região Metropolitana de Belo Horizonte está próximo de R$ 7, conforme pesquisa do site Mercado Mineiro, publicada nesta segunda-feira (31).

No acumulado do ano, o valor cobrado nas bombas teve um aumento 49%, passando de R$ 4,64 (em janeiro de 2021) para R$ 6,92 neste mês.

Na capital, a variação de preço por estabelecimento chega a 9%. O maior valor cobrado pelo litro da gasolina foi de R$ 7,39, e o menor R$ 6,78.

Etanol

O etanol pode ser encontrado na Grande BH de R$ 4,99 até R$ 5,89, o que representa variação de 18%. Com relação ao preço médio, o combustível está 63% mais caro que em janeiro de 2021, quando eram cobrados R$ 3,21.

"O etanol não é viável para o bolso do consumidor quando comparamos os preços médios, correspondendo a 76% do preço médio da gasolina comum", explica Feliciano Abreu, diretor da pesquisa. Para que essa conta não seja prejudicial aos motoristas, a relação entre os combustíveis não pode passar de 70%. 

Diesel e GNV

De dezembro a janeiro, o valor médio do diesel subiu 5,28% na Grande BH - passou de R$ 5,40 para R$ 5,68. No começo de 2021, o combustível custava, em média, R$ 3,84, valor 47% abaixo da atual cotação.

O m³ do Gás Natural Veicular (GNV), por sua vez, subiu 0,9% desde dezembro, passando de R$ 4,40 em média para R$ 4,44. O menor valor encontrado pelo Mercado Mineiro foi de R$ 4,19, e o maior, R$ 4,99 - variação de 19%.

A pesquisa completa está disponível no site da instituição.

Leia mais:
Secretário de Saúde de Minas espera pico da pandemia para esta terça, com quase 50 mil casos
Chove em todas as regiões de BH nesta segunda; Defesa Civil emite alerta para risco de deslizamentos