O adiamento do retorno às aulas presenciais para crianças de 5 a 11 anos em Belo Horizonte foi motivo de manifestação na manhã deste sábado (29). Isso porque pais de alunos são contra a decisão da prefeitura da capital mineira, que determinou que a volta das atividades em escolas públicas e privadas ocorra apenas no dia 14, uma semana depois do previsto.

A medida, segundo a administração municipal, leva em consideração o aumento no número de casos de Covid-19 registrados na cidade, assim como a análise dos indicadores epidemiológicos, que também indicam alta no número de internações pela doença nas últimas semanas. 

Além disso, a PBH ainda leva em conta a necessidade de mais tempo para viabilização da vacinação contra a doença para crianças desta faixa etária, ampliando a cobertura vacinal com objetivo de prevenir a disseminação da enfermidade entre alunos, familiares e funcionários das instituições de ensino. 

A decisão, no entanto, não agradou alguns pais e responsáveis. Nesta manhã eles protestaram em frente ao prédio da prefeitura, no Centro da cidade, carregando cartazes como “Kalil mentiu: fechou as escolas primeiro”, “educação é essencial”, “aulas presenciais já” e “escolas não podem fechar”. 

“Estamos aqui na luta pela volta às aulas. Fomos pegos totalmente de surpresa. As escolas estão super preparadas, com todos os protocolos de segurança, e queremos que nossos filhos voltem presencialmente. Essa é uma luta pela rede privada e pública. Somos mães, estamos unidas e estou aqui por um propósito muito forte que é a minha filha, pelo direito dela”, disse Thais Pitangui, mãe de uma aluna de seis anos. 

Os manifestantes, alguns com camisas e bandeiras do Brasil, usavam máscara de proteção contra o coronavírus. 

Em nota, a Secretaria Municipal de Educação informou que o adiamento não vai “impactar em prejuízo da oferta legalmente prevista” e que para todos os estudantes serão garantidos os 200 dias letivos e as 800 horas exigidas. 

Leia mais:
Escolas Particulares de BH acionam Defensoria Pública para tentar reverter adiamento das aulas
Pais de crianças que tiveram aulas adiadas convocam população para manifestação contra medida da PBH
Adiamento da volta às aulas em BH vale para escolas públicas e particulares; confira calendário