A volta às aulas na rede estadual de ensino está mantida para 7 de fevereiro. A declaração foi feita pelo governador Romeu Zema (Novo) durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira (27). Na capital, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) adiou o retorno na rede municipal para 14 de fevereiro.

Ao justificar a decisão, Zema declarou que as escolas estão preparadas, seguindo os protocolos sanitários e são seguras para o retorno dos estudantes. Ele afirmou também que a maioria dos adolescentes já estão vacinados.

"É muito mais arriscado esses jovens estarem nos clubes, jogando bola na rua, do que dentro da escola, que é um ambiente que tem controle. Nós estamos muito conscientes de que estamos fazendo o certo", declarou o governador.

Durante a coletiva, Zema lembrou que, mesmo em período de férias escolares, o Estado registra um aumento de casos crianças infectadas, com reflexo na ocupação dos leitos de hospitais exclusivos para esse público.

Ainda conforme o governador, após o retorno às aulas, a previsão é que o número de casos em crianças caia, pois "as escolas são ambiente mais seguros e a vacinação no Estado está avançando".

BH adia volta às aulas 
Em Belo Horizonte as aulas das crianças de 5 a 11 anos foram adiadas para 14 de fevereiro. A declaração foi anunciada nessa quarta-feira (26) pelo prefeito Alexandre Kalil.

Segundo o governante, a decisão deve ajudar a aumentar o prazo para que os pais possam levar seus filhos para vacinar. "Uma dose da Pfizer ou da CoronaVac em uma criança a protege em mais de 90%"" reforçou.

Leia mais:
Todas as crianças de 5 a 11 anos em Minas deverão estar vacinadas até fevereiro, prevê secretário
BH vai adiar volta às aulas de crianças de 5 a 11 anos para 14 de fevereiro, diz Kalil