Atualmente, apenas 46% das crianças já convocadas para tomar a vacina contra a Covid-19 compareceram aos locais de imunização em Belo Horizonte. A baixa adesão levou a prefeitura de Belo Horizonte a adiar a volta às aulas para a faixa etária de 5 a 11 anos. O prefeito Alexandre Kalil fez um apelo aos pais que ainda não levaram os filhos para receber a dose.

"Levem seus filhos para vacinar, pelo amor de Deus", disse o prefeito nesta quarta-feira (26), durante coletiva na PBH. De acordo com a prefeitura da capital, até esta quarta-feira (26), foram chamadas cerca de 26,5 mil crianças, mas pouco mais de 12 mil foram imunizadas.

O mandatário até citou um caso pessoal, o da neta. "Infelizmente ela não tem idade para ser vacinada. Graças a Deus está assintomática e não tem comorbidades, mas poderia voltar à aula com cinco anos, contaminando os coleguinhas, que vão contaminar os adultos com comorbidades dentro de suas casas".

Como forma de incentivo aos pais, Kalil divulgou dados sobre os imunizantes aplicados nessas faixas etárias. "Uma dose da Pfizer ou da CoronaVac em uma criança a protege em mais de 90%".

O adiamento do retorno às atividades, segundo o prefeito, foi tomado para que se tenha tempo hábil para vacinar as crianças. “É obrigação pública, humana e do gestor público de proteger a criança. E é o que nós vamos fazer. Mas nós precisamos da colaboração da população”, disse.

Além disso, ele criticou a postora dos pais, já vacinados, que ainda não levaram os filhos para se imunizarem. “As nossas crianças não estão todas protegidas, nem vacinadas. Não podemos nos expor a idiotas negacionistas", concluiu. 

Leia mais:

Após receber mais doses da Pfizer, BH amplia vacinação contra Covid e convoca crianças de 9 anos
Com novo centro de testagem, BH pode ter até 600 testes diários de Covid a mais
BH vai adiar volta às aulas de crianças para 14 de fevereiro