A volta às aulas das crianças de 5 a 11 anos será adiada em quase uma semana em Belo Horizonte por conta da circulação da variante Ômicron da Covid-19. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (26) pelo prefeito Alexandre Kalil.

Segundo o gestor, as atividades só retornarão a partir de 14 de fevereiro. "Temos que dar a chance de dar a proteção às crianças que devem ser protegidas", afirmou.

Como forma de incentivo aos pais, Kalil divulgou dados sobre os imunizantes aplicados nessas faixas etárias. "Uma dose da Pfizer ou da CoronaVac em uma criança a protege em mais de 90%".

O prefeito disse, ainda, que considera uma crueldade que os pais, já vacinados, não protejam os filhos ou que tenham medo do imunizante. “As nossas crianças não estão todas protegidas, nem vacinadas. Não podemos nos expor a idiotas negacionistas”.

Indicadores

Segundo o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado Pinto, o rt em BH nesta quarta está em 1,15. A ocupação das UTIs exclusivas para o tratamento do coronavírus está em 82,1%, enquanto das enfermarias é de 82,2%.

Assista a coletiva na íntegra:

Leia também:

Após receber mais doses da Pfizer, BH amplia vacinação contra Covid e convoca crianças de 9 anos
Anvisa determina recolhimento de mais um autoteste de Covid-19