Minas Gerais alcançou recorde de casos diários da Covid-19 desde o começo da pandemia, em março de 2020. Conforme boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) nesta quarta-feira (26), foram 36.383 novos registros em 24 horas.

Só neste mês, o recorde vigente foi superado seis vezes. Até então, a maior marca havia sido registrada em 9 de abril do ano passado, com 16.479 casos. Outros recordes foram estabelecidos nos dias 12, 14, 15, 18 e 19 deste mês, antes da nova marca confirmada nesta quarta-feira.

De acordo com o levantamento, Minas tem 2.574.836 confirmações do novo coronavírus. Desse total, 2.320.078 pacientes se recuperaram, e outros 197.720 seguem em acompanhamento pela SES. Até o momento, foram confirmados 57.038 mortes pela doença, sendo 62 também no período de 24 horas.

A série histórica de recordes superados se dá em meio ao crescimento da variante Ômicron, considerada por especialistas a mais contagiosa dentre as já conhecidas. Em entrevista na última sexta-feira (21), o secretário estadual da saúde, Fábio Baccheretti, afirmou que o maior registro diário de infectados seria conhecido até o fim de janeiro. Segundo o secretário, uma tendência de queda poderá ser observada apenas em meados de fevereiro.

Vacinação

Segundo o Painel Vacinômetro da SES, 16.706.004 mineiros receberam a primeira aplicação do imunizante, dos quais 15.284.020 também receberam a segunda dose. A dose de reforço, ou terceira dose, foi aplicada em 4.466.865 pessoas, e outras 501.333 receberam a vacina em dose única. 

Considerando toda a população do Estado, a cobertura com duas doses ou dose única do imunizante está em 87%. Tendo em vista apenas a população acima dos 12 anos, a cobertura é de 74%.

Leia mais:
Mais da metade das crianças já convocadas em BH ainda não foram se vacinar contra Covid
Brasil vai receber 7,2 milhões de doses pediátricas da Pfizer contra a Covid-19 em fevereiro