O homem de 30 anos baleado por um policial militar nesse sábado (22) em Santa Luzia, na Grande BH, teve morte cerebral, informou a PM na tarde deste domingo (23). O rapaz foi atingido por dois disparos na cabeça durante uma briga no lava a jato onde trabalhava, no bairro São Benedito.

De acordo com a corporação, a confusão começou no fim da tarde, quando o suspeito, de folga e à paisana, foi buscar um carro que tinha deixado no estabelecimento para a realização de um serviço. No entanto, ele não encontrou o automóvel e questionou o funcionário sobre o paradeiro do dono da loja.

homicídio - assassinato

A vítima não gostou da abordagem e uma discussão foi iniciada. O militar acionou o 190, relatou o caso e solicitou uma viatura no local.

Nesse instante, ainda segundo a PM, o rapaz estaria exaltado e se aproximou do policial, empurrando-o para fora do estabelecimento.

O militar, por sua vez, teria se afastado, mas, ainda assim, agredido com um chute na perna e um murro na cabeça. Em seguida, os dois trocaram socos.

Aos agentes que registraram a ocorrência, o policial contou que sacou a arma para se defender e avisou ao homem que iria atirar, disparando dois tiros contra a cabeça do funcionário do lava a jato. A vítima foi socorrida por vizinhos.

Após o crime, o agente de segurança ligou para a PM e contou o que havia acontecido.

Segundo a corporação, o policial permaneceu no local durante toda a ocorrência. Ele foi preso em flagrante e encaminhado para uma delegacia. 

A corregedoria da Polícia Militar acompanha o caso. 

Leia Mais:​

Homem morre após ser recebido com 25 tiros em uma festa em Nova Lima, na Grande BH
Homem é preso suspeito de estuprar as próprias filhas e coagi-las com uma espingarda em Minas
Jovem de 19 anos morre após capotar carro no Anel Rodoviário, em BH