O novo pico da pandemia está cada vez mais próximo em Minas. O maior registro de infectados em até 24 horas deve ser alcançado até 1º de fevereiro. A projeção foi feita nesta sexta-feira (21) pelo próprio secretário estadual de Saúde, Fábio Baccheretti.

A declaração foi dada em entrevista à TV Globo. De acordo com o chefe da pasta, as notificações irão se manter em alta nos próximos dias - só entre ontem e hoje foram 26.977 doentes. Uma tendência de queda deve ser observada apenas em meados de fevereiro. 

Conforme o Hoje em Dia mostrou, nos primeiros dias de janeiro, o número de doentes já é oito vezes maior do que as notificações de dezembro. Autoridades de saúde e infectologistas têm repetido invariavelmente que as medidas sanitárias contra a Covid não podem ser ignoradas.

A urgência na busca por mais conscientização se comprova após parte da população baixar a guarda durante as festas de fim de ano, favorecendo o contágio pelo vírus. O descuido veio justamente no momento em que as precauções precisam estar voltadas para uma nova e mais infectante variante. A Ômicron, já dominante no Estado, lotou leitos de enfermeira, deixando a ocupação acima dos 80% em Belo Horizonte.

Leia mais:

Minas volta a registrar mais de 25 mil casos de Covid em 24 horas

Crianças aptas a receber vacina contra Covid em BH correm risco de voltar às aulas desprotegidas