O Hospital Eduardo de Menezes, na região do Barreiro, em Belo Horizonte, está operando com 100% de ocupação dos leitos de UTI para doenças respiratórias. Na enfermaria, a situação também é alarmante, já que 92% dos leitos estão preenchidos, de acordo com a Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig).

A unidade conta com 14 leitos de tratamento intensivo, um semi-intensivo e 35 na enfermaria para tratar pacientes com sintomas respiratórios. A unidade é referência no tratamento de doenças infectocontagiosas e vem prestando papel importante no enfrentamento da Covid-19 na capital desde o início da pandemia.

Nas últimas semanas, Minas tem vivido um aumento de casos de Covid-19 e, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pelo governo estadual nesta terça (18), bateu novo recorde diário de casos, com mais de 21 mil.

O cenário na capital também é preocupante. Em Belo Horizonte, a taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid é de 82,2% e a de enfermaria, de 82,7%, segundo última atualização do boletim epidemiológico, na segunda-feira (17). Ambos os índices estão no nível mais alto de emergência.

A Prefeitura de Belo Horizonte informou que ampliou os espaços de atendimento para doenças respiratórias na rede municipal nesta terça (18). Foram abertos mais 39 leitos de enfermaria e 10 de UTI.

De acordo com a prefeitura, 243 leitos de enfermaria e 19 leitos de UTI já foram abertos em janeiro.

Leia mais:
Suspeita de morte por Flurona é investigada em Barroso, na região Central de Minas
Minas recebe mais de 110 mil doses de vacinas contra a Covid-19 para crianças nesta terça