Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)  apontam que a expectativa de vida do brasileiro, em 2020, atingiu 76,8 anos. Sem contar os efeitos da pandemia da Covid-19, os números do instituto mostram que a longevidade no país vem crescendo gradativamente e chama a atenção para a necessidade de olhar com cuidado para o envelhecimento.

Para Juliana Elias Duarte, presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia  (Seção/MG), envelhecer com saúde é possível e necessário. Segundo ela, apesar de as alterações fisiológicas próprias da idade já deixarem o idoso mais propenso a sofrer, por exemplo, com a diminuição de mobilidade e reflexo ou com o tempo excessivo sem nenhuma atividade, existe formas de minimizar esses impactos. "Praticar exercícios, comer bem, ler e manter amigos e família por perto são algumas das dicas para manter uma vida saudável e feliz”.

A especialista dá dicas valiosas que vão auxiliar os idosos a terem mais qualidade de vida e tranquilidade para realizarem atividades cotidianas.

1 - Exercícios físicos

É preciso incluir exercícios físicos na rotina. Segundo a médica, atividades físicas são diferentes de exercícios físicos. “A atividade física é andar, trabalhar, desenvolver a rotina naturalmente em casa; já os exercícios físicos devem ser rotineiros e de forma a dar prazer para quem faz”, ressalta Juliana.

Mas ela sugere que os exercícios mais importantes para os idosos são os que vão garantir resistência e força muscular, como: musculação, funcionais e pilates. Na opinião da especialista, músculos mais fortes vão garantir uma vida mais saudável para os mais velhos. “Um exercício muscular na região da coxa ajuda muito a manter a mobilidade. Uma das principais reclamações que se nota nos consultórios é a falta da funcionalidade”, completa a geriatra.

2 - Boa alimentação

Um dos grandes pilares da saúde do idoso é a alimentação. Depois de certa idade, o metabolismo e a função dos hormônios mudam, por isso algumas necessidades nutricionais do corpo também acabam sendo afetadas.

A dica, portanto, é manter uma alimentação saudável e balanceada, equilibrando nutrientes que estimulam a imunidade e preservam os músculos. Além disso, uma alimentação saudável pode prevenir ou mesmo controlar doenças como hipertensão, diabetes, osteoporose e até outras doenças.

“Os idosos costumam cair em algumas ciladas, como reduzir a proteína na comida. Uma dica que dou no consultório é que toda refeição que o idoso vá fazer, ele tem que incluir pelo menos uma proteína”, ensina. 

3 - Consultar periodicamente um médico e realizar exames

Muitos problemas podem ser evitados com consultas regulares e exames médicos preventivos.

O monitoramento de um geriatra é fundamental para a realização de exames periódicos, prevenindo o surgimento de possíveis doenças e controlando aquelas que já existem. 

4 - Sono

Sono de qualidade é essencial para a saúde dos idosos. Segundo Juliana Elias, quando dormimos, podemos relaxar os músculos e melhorar a memória, consolidando todos os conhecimentos adquiridos anteriormente.

“A longo prazo, a falta de sono pode levar a efeitos negativos e complicações, como perda de memória, mal-estar, pressão alta e ansiedade”, avalia.

5 - Mantenha uma boa sociabilização

Manter hobbies também contribui para a saúde mental, fazendo que o idoso se sinta feliz e útil. Vale ler livros ou jornais, assistir filmes, praticar palavras cruzadas, jogos, exercícios de memória, entre outros.

De qualquer forma, qualquer atividade é bem-vinda para manter o cérebro ativo o tempo todo.

Leia Mais:
Você é iniciante na meditação ou quer aprimorar a técnica? Confira dez dicas para meditar melhor