Moradores do Beco Fagundes, no bairro Jardim Teresópolis, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, fazem, desde a madrugada desta quarta-feira (12), um protesto contra a decisão de despejo e demolição de residências no local. Segundo moradores, o trabalho realizado pela Defesa Civil começaria nesta manhã.

Segurando cartazes com dizeres como “moradia digna é um direito humano” e “não vamos aceitar esmola, queremos nossa moradia”, as famílias ocupam o espaço que dá acesso ao beco. 

Segundo a dona de casa Rosilaine Nogueira dos Santos, porta-voz dos moradores, a manifestação é um sinal de resistência. “Ficamos sabendo que eles iam cumprir a ordem de despejo hoje, mas ninguém apareceu até o momento. Ninguém da prefeitura ainda nos disse nada”, disse. 

Ela disse, ainda, que uma reunião de conciliação marcada para a tarde desta quarta, entre representantes do Ministério Público, da Defensoria Pública, Procuradoria-Geral de Betim, do advogado que representa os moradores e a Defesa Civil, foi cancelada. 

Entenda

As vinte e sete famílias que moram no Beco Fagundes vivem dias de apreensão. No início desde ano, eles foram avisados que as residências seriam demolidas. Segundo informou a prefeitura da cidade, a medida ocorre diante de uma determinação da Justiça e foi baseada em laudos da Defesa Civil que classificam o local como de alto risco geológico. 

Uma segunda decisão da Justiça, porém, determinou a suspensão temporária dos trabalhos. A medida seguiu até o último sábado (8), quando a administração municipal conseguiu um alvará que permite a retomada da demolição. Não foi informado, no entanto, quando isso ocorreria. 

No local, numa extensão de cerca de 14.200 m², estão 75 casas, sendo 27 ainda ocupadas, e dois prédios, que seriam demolidos no último dia 5. Para aqueles que ainda vivem no local, a prefeitura oferece duas possibilidades: a inclusão no programa de Aluguel Social ou a imediata mudança para casas populares construídas pela gestão. 

Leia mais:
Prefeitura de Betim vai retomar ação de despejo de famílias que moram no Beco do Fagundes
'Defendendo nossa história', diz moradora do Beco Fagundes após suspensão de despejo em Betim
Prefeitura de Betim vai demolir mais de 70 imóveis em área de risco; 27 famílias serão despejadas