A cidade de Paula Cândido, na Zona da Mata de Minas Gerais, que tem pouco mais de 9 mil habitantes, está comovida com a morte de uma família em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, neste fim de semana. Um casal, dois filhos e um primo estavam desaparecidos desde o último sábado, desde que pegaram uma rota alternativa para tentar chegar ao aeroporto internacional de Confins, já que a BR 040 estava fechada. 

Os corpos foram encontrados nesta segunda-feira (10) pelo Corpo de Bombeiros. Eles foram soterrados após o carro em que estavam ser atingido por um deslizamento de terra, no condomínio Retiro do Chalé.

Henrique Alexandrino Santos, de 41 anos, sua esposa, Deisy Lúcia Alexandrino Santos, de 40 anos, e os filhos Vitor Alexandrino Santos, de 6 anos, e Ana Alexandrino Santos, de 3 anos, moravam no Mato Grosso e estavam em Minas visitando a família durante as festas de fim de ano com a família. 

Geovane Vieira Ferreira, de 42 anos, foi a quinta vítima da tragédia e era primo de Henrique. Ele trabalhava como motorista para a Prefeitura de Paula Cândido e levava os parentes para o Aeroporto, também na Grande BH. 

Uma moradora da cidade contou ao Hoje em Dia que, ao saberem do desaparecimento, todos os moradores se mobilizaram para divulgar a notícia e, quem sabe, encontrá-los. “Eles não moravam aqui mais, mas eram daqui. E as famílias são bem conhecidas e amigas de todos. Quando os pais deles decidiram contar que eles tinham desaparecido, a cidade toda se mobilizou ligando para pessoas que conheciam na região e em BH”, disse. 

De acordo com ela, uma das primeiras informações que chegaram à cidade foi de que a família estava ilhada em uma comunidade rural e que estavam bem. “Eles conseguiram entrar em contato com alguns engenheiros agrônomos que trabalham no suposto lugar em que eles estavam, mas eles não os tinham visto por lá. O irmão da Deisy chegou a ir para a região para procurar por eles”, contou. 

Nota de pesar

Na noite desta segunda-feira (10) a prefeitura de Paula Campos publicou em sua rede social uma nota de pesar comunicando o falecimento do funcionário e prestando condolências às famílias das vítimas. “Giovane dirigia um Corolla Prata, levava a família para o aeroporto de Confins em Belo Horizonte. Ele será para sempre lembrado como um excelente profissional.Nossos sinceros sentimentos aos familiares e amigos das vítimas”, escreveram. 

Leia mais
Corpos das 5 pessoas da mesma família que sumiu após carro ser soterrado são localizados
Décima vítima de tragédia em Capitólio é identificada; veja a lista