O desabamento de um prédio na rua Laura Soares Carneiro, no bairro Buritis, região Oeste de Belo Horizonte, completa dez anos nesta segunda-feira (10).  Na época, moradores já tinham sido retirados, e ninguém se feriu. Entretanto, mesmo após tanto tempo, quem reside na região continua com medo de novas desastres por conta das chuvas.

Nesse fim de semana, outra construção na localidade foi preventivamente evacuada por riscos estruturais. O local fica cerca de 1km distante do ponto onde o antigo prédio desabou.

A vice-presidente da Associação dos Moradores do Buritis, Rosimeire Martins, conta que a tensão paira sobre toda a região no começo do ano, quando as chuvas são ainda mais intensas. "O bairro tem 40 mil moradores, quase todos em prédios. Nós estamos em meio a muitos morros, que podem levar a deslizamentos e desmoronamentos, por exemplo. Quando chega essa época do ano, o desespero toma conta de todos", lamenta.

O desenvolvimento do bairro em relevo desnivelado também preocupa a doméstica Sirlei Moreira, de 49 anos. Ela mora na mesma rua em que aconteceu o desabamento dez anos atrás, e relembra alguns perigos enfrentados.

"Nós ficamos com muito medo pelas nossas casas. Aqui no prédio, percebemos que a terra estava muito fofa, e não passava segurança na estrutura. A construtora veio aqui e reforçou todos os muros que cercam o prédio, mas a gente vê novos perigos todos os anos", afirma.

c94b2cc4-b487-4f63-8c36-2a48609f9379.jpg

Sirlei mora de frente para uma encosta e teme pelos estragos da chuva no local

Caminhando com ela pela rua, a reportagem identificou dois pontos de destaque no morro que fica do outro lado da via. Próximo ao local do desabamento de 2012, alguns blocos de lama compactada se desprenderam da encosta e chegaram perto da calçada. Poucos metros à frente, na porta da casa da doméstica, uma cachoeira se formou pelo volume de chuva e passou a desaguar na rua. Sirlei conta que esse é "só mais um caso" visto no bairro.

d329017a-4921-4d5a-9c60-dca671dad051.jpg

Enxurrada se forma em morro e toma calçada no bairro Buritis, em BH

"A gente fica muito preocupado, porque sempre acontecem coisas desse tipo. Não sabemos se os prédios têm condição de suportar tudo isso, e quando percebemos, a situação já está muito grave", conta.

Uma comerciante que não quis se identificar, e trabalha na rua debaixo do local do desabamento, disse ainda que pessoas que moram mais longe também compartilham da preocupação. "Nessa época de chuva, quem vem aqui na mercearia sempre comenta dessa situação. Quando o prédio caiu aqui do lado, foi um desespero enorme, com tudo interditado", relembra.

Desde o fim de semana, 56 ocorrências de chuva foram atendidas pela Defesa Civil de BH só na regional Oeste. Dentre eles, cinco de deslizamentos de enconsta.

Ainda conforme o órgão, a regional Oeste de BH registrou 484,4 mm de chuva até esta segunda, o que corresponde a 147% do previsto para todo o mês. A previsão do tempo indica que a chuva não deve dar trégua, com tempestades de até 70 mm até terça-feira (11). Em caso de emergências, a Defesa Civil pode ser acionada pelo telefone 199.

Leia mais:
Fortes chuvas provocam desabastecimento de água em cidades de cinco regiões de Minas; veja lista
Temporais obrigaram mais de 17 mil pessoas a saírem de casa em Minas