O grande volume de chuvas na Região Metropolitana de Belo Horizonte provocou transbordamento de riachos no distrito de Macacos, em Nova Lima, neste domingo (9). Moradores registraram, em diversos vídeos, a força das águas que deixaram acessos submersos.

 

A Defesa Civil de Nova Lima emitiu um boletim por volta das 14h30, em que afirma que a Estrada de Macacos, na rota Jardim de Petrópolis, está interditada nos dois sentidos na altura do Arvoredo.

Em vídeos compartilhados nas redes sociais, moradores relatam medo de a estrutura não suportar o volume acumulado e não conseguirem sair da região. Uma ponte sobre um riacho na estrada para Campo do Costa ficou totalmente submersa. Em vídeo, o morador registrou o volume do leito do riacho que encobriu a ponte, tornando o acesso inviável.

Segundo o presidente da Associação Comunitária de Moradores, Marcelo Bonfanti, a comunidade tem três acessos. A principal é pela MG-0160, que sai na BR-040. O problema é que, com o excesso de chuva, a água que sai da barragem de contenção construída pela Vale para conter rejeitos das barragens B3 e B4, no caso de um eventual rompimento, provocou uma inundação da ponte e o acesso está prejudicado. 

Em outro vídeo, um morador registrou o transbordamento de outro riacho que encobriu a ponte que dá acesso à rodovia BR-040, próximo à portaria do condomínio Parque do Engenho. O volume de água era tamanho que encobriu parte das placas de sinalização.

Chuva em Macacos deixa ponte submersa

Ponte nas proximidades da portaria do condomínio Parque do Engenho ficou totalmente submersa

Em nota a Vale afirma que está monitorando todas as barragens em Minas e descarta riscos de rupturas ou transbordo nas estruturas em Macacos. "Na mina Mar Azul, em Macacos, as estruturas B6, B7, Capão da Serra e Taquaras possuem DCE positiva, a barragem 5 encontra-se em nível 1 de emergência e B3/B4 permanece em nível 3 de emergência. A ECJ também apresenta condições normais de operação", afirma em nota.

Outro acesso é pela Estrada velha do Capela, que sai em Nova Lima. O problema é que houve uma erosão na MG-030 e o acesso é restrito. 

E a única opção para BH é por uma estrada de terra, que é rota de fuga no caso de rompimento das barragens. A manutenção, segundo Bonfanti, que deveria ser feita pela mineradora, deixa a desejar e motoristas se arriscam a ficar atolados no barro e enfrentam muitos buracos, até conseguir chegar até o condomínio de Pasárgada e, de lá, seguirem para a capital. 

O prefeito de Nova Lima, João Marcelo (Cidadania), pediu para que a população evite sair de casa e ir aos locais críticos. Ainda de acordo com o prefeito, as rodovias MG-030 e BR-040 oferecem risco aos motoristas.

E, diante deste cenário, foi criado um comitê de gestão de crise com a participação dos secretários municipais e da Defesa Civil, que acompanha a situação em Matadouro, Macacos, Jardim Canadá, Vale do Sol e outros bairros com risco de deslizamento.