As buscas por desaparecidos seguem em Capitólio, no Centro-Oeste de Minas, após rocha se descolar de paredão e atingir lanchas no Lago de Furnas neste sábado (8), causando cinco mortes até o momento. De acordo com estimativa dos bombeiros, cerca de 20 pessoas que estavam na região do acidente ainda sendo procuradas.

Em entrevista coletiva, o Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), coronel Edgard Estevo, afirmou que o trabalho de buscas e coleta de informações seguirá na cidade, mas as buscas com mergulhadores serão interrompidas durante a noite por questões de segurança. Os mergulhadores voltarão à ativa na manhã de domingo (8). 

Segundo os bombeiros, os corpos das cinco pessoas que morreram foram encontrados já sem vida e dentro do lago. Estevo informou ainda que 40 militares estão mobilizados na região de Capitólio.

Peritos da Polícia Civil também estão no local para realizar a identificação dos falecidos e a liberação para o IML. O trabalho é dificultado pela ausência de documentos levados pelas vítimas e pelo impacto causado pela colisão da rocha com os corpos.

Leia mais:
Marinha vai abrir inquérito para investigar queda de paredão em Capitólio
Vídeos de diferentes ângulos mostram desespero de turistas na hora da queda de paredão em Capitólio