Minas Gerais finalizou 2021 com aumento de casos de doenças respiratórias, em especial gripe e Covid. E BH começou o ano adotando medidas para ampliar o atendimento médico. Consultas on-line foram retomadas e Centros de Saúde funcionam com horário ampliado, por exemplo.

Como resultado da alta na transmissão do coronavírus e com a circulação da nova variante do influenza, o H3N2, laboratórios e farmácias do Estado tiveram um significativo aumento na demanda por testes para doenças respiratórias, o que revelou a triste estatística do crescimento do número de pessoas infectadas.

De acordo com a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias, as vendas de testes de Covid nesses estabelecimentos em Minas Gerais superaram 82% em dezembro de 2021, na comparação com o mês anterior. Dos 81.105 testes para Covid vendidos em farmácias e drogarias mineiras, 12,5% foram positivos; em novembro, o percentual era de 6,85%

A rede Drogaria Araújo, por exemplo, vendeu, desde o começo de dezembro, 25% mais de testes de gripe e Covid, na comparação com o mês anterior. Na semana de 13 a 19 de dezembro, foram realizados 6.597 testes em suas unidades; na semana seguinte, de 20 a 26, o número subiu para 11.335. A diferença entre as duas quinzenas chegou a 112%, segundo a empresa.

Nas unidades do laboratório Hermes Pardini em Minas, o pico da procura por testes do coronavírus foi no dia 29 de dezembro, superando 4 mil unidades. Mas, entre os dias 27 e 31, quando muita gente viajou ou foi a festas de réveillon, a procura não caiu de 3 mil kits por dia. Os testes para o vírus da gripe também dispararam no fim nos útlimos dias do ano. Em todo o país, segundo a empresa, o índice de positividade para a Covid-19 foi de 7% em dezembro, similar ao percebido nas farmácias e drogarias. 

Já nos quatro primeiros dias de 2022, o número de testes realizados aumentou 30% em relação a dezembro. Até a terça-feira (4), 23% dos testes para Covid realizados foram positivos.

No Brasil
A procura por testes de Covid aumentou em farmácias e drogarias de todo o país. De acordo com a Abrafarma, foram 283.763 exames realizados entre os dias 27 de dezembro e 2 de janeiro. Na semana anterior foram 188.545.

O número de testes positivos também aumentou. Entre os dias 20 a 26 de dezembro, o percentual de resultados que atestaram a Covid era de 11,8% e, entre 27 de dezembro e 32 de janeiro, o dado saltou para 33,3%.

A rede municipal de saúde de Belo Horizonte também registrou aumento na procura de testes para Covid ao longo de dezembro. Nos primeiros 18 dias do mês, foram realizados 14.744 exames e entre os dias 19 e 31, o número quase dobrou, indo para 28.600.

Também houve aumento em relação ao percentual de exames positivos. De 13 a 19 de dezembro, 146 testes foram reagentes - equivalente a 2,21%. De 20 a 26 de dezembro, 790 foram positivos - 6,64% do total no período.

Leia mais:
Casos de Covid registrados em Minas cresceram mais de 345% na primeira semana do ano
Covid-19 avança em BH: ocupação de enfermarias aumenta e retorna para o alerta vermelho