Nesta quinta-feira (6), Belo Horizonte finaliza o período de celebrações natalinas com cortejos de Folia de Reis executados por um grupo de Itapecerica, no Centro-Oeste de Minas. A apresentação ocorreu na frente da sede do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG), na Praça da Liberdade, região Centro-Sul de BH.

Nem as fortes chuvas que caíramm na capital impediram o evento. O grupo Estrela de Ouro foi um dos que participaram dos cortejos. O gerente comercial Luiz Otaviano Araújo, de 28 anos, é o fundador do coletivo e se disse honrado por participar da festa em BH.

"Eu posso dizer que é uma grande satisfação carregar nossa bandeira na capital dos mineiros, cidade central do nosso Estado e ter nossa tradição como a chave de ouro que fecha o Natal na cidade", comenta.

O Estrela de Ouro conta com 21 integrantes em Itapecerica e viajou com 10 participantes para Belo Horizonte. Segundo Luiz, o grupo costuma se apresentar na região onde foi fundado, mas avalia com bons olhos as viagens para outros locais.

"Até pouco tempo atrás, as Folias de Reis não eram tão conhecidas e os grandes centros nem valorizavam esse tipo de manifestação. Agora estamos sendo mais contemplados como cultura popular", afirma.

O artista Felipe dos Santos Rocha, 37, é de Turiaçu-MA e aproveitou a passagem por Belo Horizonte para conhecer o tradicional festejo popular mineiro.

"Eu já andei muito pelo Brasil para conhecer a cultura popular. De onde eu venho esse tipo de festa não é muito comum e estou maravilhado aqui testemunhando. A musicalidade é muito bonita, queria ouvir isso nas missas durante um Natal cristão", afirma.

Folia de Reis

O maranhense Felipe Rocha durante a Folia de Reis em BH 

Rocha diz que é músico e também escritor e que não conhecia os cortejos mineiros. Ele conta que a experiência desta quinta (6) lhe servirá de inspiração.

"Eu me alimento da cultura popular, sobretudo aquela com homens e mulheres anônimos que prestam um papel importantíssimo para nossa história. Sem cultura popular não existe identidade brasileira", explica.

A Folia de Reis celebra, em 6 de janeiro, a data que simboliza a chegada dos Reis Magos ao local de nascimento do menino Jesus, de acordo com a tradição cristã. Os cortejos são marcados por música, dança, fantasias e adereços com motivos religiosos.

Desde 2017, a Folia de Reis é reconhecida como Patrimônio Cultural de Minas Gerais pelo Iepha-MG. O instituto conta com mais de 1.600 grupos cadastrados que realizam o festejo em todo o Estado.

Leia mais:
Aproveite as férias com a programação cultural oferecida pela PBH
No Dia de Reis, aprenda como fazer a tradicional simpatia da romã