Os indicadores de monitoramento da Covid-19 estão aumentando em Belo Horizonte. Nesta terça-feira (4), o Boletim Epidemiológico divulgado pela Prefeitura da capital aponta que 75,1% dos leitos de enfermaria, destinados ao tratamento da doença, estão ocupados. Nessa segunda (3), a taxa de ocupação estava em 73,2%.

O levantamento atual da PBH também traz informações sobre a taxa de ocupação de leitos de UTI, que estão em 64.2%. O boletim anterior informava que 60,7% desses leitos estavam ocupados. O índice de ocupação dos leitos da capital leva em conta a disponibilidade na Rede SUS e na Rede Suplementar de Saúde.

Já a taxa de transmissão da doença, representada pelo índice RT, baixou de 1,18, nessa segunda (3), para 1,17, nesta terça (4). O índice atual aponta que a cada 100 infectados pelo coronavírus, outras 117 pessoas podem ser contaminadas.

Infecção e vacinação
O boletim atual da Prefeitua aponta que a capital mineira já registrou 296.207 casos confirmados de Covid-19, sendo 1.386 em investigação e 7.096 mortes em decorrência da doença.

AInda conforme o levantamento, 93% da população acima de 12 anos já completou o esquema vacinal (duas doses da vacina ou dose única). Ao todo, 2.148.491 pessoas já tomaram a primeira dose na cidade e 533.145 receberam a dose de reforço.

Na última segunda (3), a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte informou que o Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Vigilância em Saúde, do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis e da Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações prorrogou a validade do lote do imunizante desenvolvido pela farmacêutica Pfizer.

Os lotes que tinham validade para dezembro de 2021 tiveram o prazo prorrogado para 31 de março deste ano.

Leia também
'Flurona': veja o que já se sabe sobre a dupla infecção pelos vírus da gripe e da Covid-19
Caso de 'Flurona' está em investigação em Juiz de Fora; infecção reúne Covid e Influenza