Nos primeiros três dias do ano, a região Centro-Sul, em Belo Horizonte, recebeu volume de chuva superior a 100 mm. Isso representa mais 30% do esperado para todo o mês de janeiro, segundo dados divulgados pela Defesa Civil no início da tarde desta segunda-feira (3). 

Outras três regionais, Leste, Noroeste e Oeste, já registram mais de 80 mm no acumulado. Na capital mineira, as mesmas quatro regiões estão sob risco geológico forte nesta segunda, demandando maior atenção. Isso porque a chuva deixa solos encharcados e aumentam o perigo de deslizamentos de terra.

E a precipitação não dará trégua aos belo-horizontinos. Segundo alerta emitido pelo próprio órgão, há possibilidade de tempestades de até 50 milímetros até a manhã de terça (4). As chuvas podem vir acompanhadas de raios, trovoadas isoladas e rajadas de vento em torno de 50 km/h. 

Veja o acumulado de chuvas até 12h de hoje:

  • Barreiro - 65,2 (19,8%)
  • Centro Sul - 100,2 (30,4%)
  • Leste - 97,6 (29,7%)
  • Nordeste - 68,0 (20,7%)
  • Noroeste - 81,8 (24,9%)
  • Norte - 69,0 (21,0%)
  • Oeste - 81,8 (24,9%)
  • Pampulha - 71,2 (21,6%)
  • Venda Nova - 65,8 (20,0%) 

Média climatológica em janeiro: 329,1 mm

Leia mais:
Prefeitura de Betim vai demolir mais de 70 imóveis em área de risco; 27 famílias serão despejadas
Secretário alerta sobre período de chuva e pede cautela ‘não queremos mortes em Minas'; veja vídeo
Tempestades de até 100 milímetros deixam 749 cidades mineiras sob alerta; há risco de alagamentos