Um dia após tempestades causarem estragos em Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD) voltou demonstrar preocupação sobre o tema. Em entrevista coletiva na Secretaria de Saúde nesta quarta-feira (29), o prefeito reiterou que os problemas com os temporais não cessarão em seu mandato.

“Chuva é um problema perene e a natureza está cada vez mais violenta. Nós temos que trabalhar de 1º de janeiro a 31 de dezembro combatendo enchentes, combatendo chuva. Agora, nós vamos tentar amenizar o problema com tudo que foi feito o ano inteiro”, afirmou.

Sobre a inundação de terça (28) na Avenida Prudente de Morais, região Centro-Sul da capital, Kalil disse que o problema se deve à canalização do Córrego do Leitão, que corre pela via, há mais de 50 anos. O prefeito disse que trabalha para mitigar os danos com a instalação de bolsas de contenção de cheias na região e que o problema não será resolvido em seu mandato, nem nos próximos.

Kalil também lembrou as tempestades que atingem o Norte de Minas e tratou as chuvas como um problema natural que atinge todo o mundo.

“Aproveito para desejar a esses prefeitos que estão sofrendo lá no norte de Minas, principalmente que tenham paciência, perseverança. Nós enfrentamos aqui em 2020 e não sabemos o que vem. Isso daí é da natureza, aconteceu no Brasil, aconteceu no Rio, aconteceu na Bahia, em Minas Gerais, aconteceu na Alemanha, na Bélgica. Então, que Deus ajude, que a chuva caia com parcimônia, com calma”, conclui.

Para esta quarta-feira (29), a Defesa Civil emitiu alerta de temporal para Belo Horizonte.

Leia mais:
PBH divulga calendário da vacinação de reforço de 10 a 14 de janeiro; veja público-alvo
BH deve ampliar funcionamento de postos de saúde a partir de sábado; medida depende de mais médicos