A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) informou, nesta sexta-feira (24), que não exigirá prescrição médica para que crianças de 5 a 11 anos recebam a vacina contra a Covid-19. A decisão vai de encontro ao que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou na quinta-feira (23).

Em nota, a SES-MG afirma que tomou a decisão após analisar documentos técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e orientações da Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização (CTAI).

A vacinação do público em questão ainda não tem previsão de acontecer. As doses específicas para crianças nessa faixa etária não foi incluída no Programa Nacional de Imunizações (PNI) pelo governo federal.

Ainda nesta sexta (24), o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) divulgou uma carta afirmando que as secretarias de saúde não adotariam a agenda do ministro Queiroga.

O Ministério da Saúde abriu uma consulta pública para ouvir a população sobre a vacinação para crianças.

Especialista ouvido pelo Hoje em Dia classificou a consulta como lamentável e afirma que a medida coloca crianças em risco.

Leia mais:
Brasil doará 500 mil doses de vacinas contra Covid-19 ao Paraguai
Taxa de transmissão do coronavírus continua em alta em BH; alerta se mantém amarelo