Com a vacinação e os índices de transmissão da Covid-19 controlados em Belo Horizonte, o Natal de 2021 é mais tranquilo não apenas para as famílias que planejam se reunir neste fim de ano, mas também para quem ganha a vida com a data comemorativa. É o caso dos irmãos Mário e Marco Antônio Assis, uma dupla de “Papais Noéis" na capital mineira.

O educador Mário de Assis, de 70 anos, atua como Papai Noel há 35, metade de sua vida. Ele comemora o retorno das atividades de Natal em 2021, mas lamenta os colegas que não possam participar das comemorações.

“Estou feliz, mas muito pesaroso porque muitos Papais Noéis não estão entre nós. Vários morreram de Covid e as famílias de vários dos que sobraram não querem que eles saiam, porque estão receosos por conta da doença”, comenta Mário.

Mário de Assis conta que foi, em 2021, o Papai Noel oficial da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH) e de um shopping em Nova Lima, na região metropolitana da capital.

“É a primeira vez em 35 anos que eu não faço apenas atividades voluntárias. Neste ano, eu me rendi aos ricos para poder arrecadar recursos para as ações sociais, em especial o Natal sem Fome, de que participo desde a primeira edição, há 27 anos”, afirma.

Mário se refere à campanha idealizada pelo sociólogo mineiro Herbert de Sousa, o Betinho. O “Papai Noel” conta que sugeriu ao amigo inserir a palavra “alegria” na ação e começou a participar do almoço servido à população carente noRestaurante Popular de BH.

A partir das 11h do sábado (25), Mário estará presente devidamente trajado e em um trenó no Restaurante Popular da Avenida do Contorno, número 11484, no Centro de BH. 

“Estaremos lá dando balas, atenção e fazendo atividades com o povo. O povo pobre verá um Papai Noel de verdade. Essa é a magia do Natal e ela existe de verdade”, relata Mário.

O já tradicional Papai Noel de BH brinca com o irmão, Marco Antônio, que começou a se vestir como o “Bom Velhinho” neste ano. “É um velho novo Papai Noel”, comenta.

O aposentado Marco Antônio Assis, de 67 anos, já acompanhava o irmão nos natais passados, mas resolveu encarnar o personagem em 2021. 

No início de dezembro, em uma feira na Praça Duque de Caxias, no bairro Santa Tereza, ele foi contratado para ser o Papai Noel do evento e fez contatos que renderam um mês inteiro de atrações natalinas.

“Estou nessa o mês todo, fui a empresas, instituições para crianças e recebi convites, até para visitar casas de pessoas que nem conhecia”, comenta Marco Antônio.

Ele conta que a melhor experiência foi ter ido como voluntário a uma associação que cuida de crianças que tiveram a guarda retirada dos pais por maus tratos pela Justiça. “É muito bom alegrar as pessoas, ver o sorriso das crianças”.

Marco Antônio diz que ele e a esposa, que se veste de Mamãe Noel, conseguiram um bom dinheiro sendo contratados para festas de confraternização em empresas e para visitas em festas familiares.

A agenda dos “Irmãos Noel” na véspera do Natal é lotada, como não poderia deixar de ser. Nesta sexta-feira (24), Mário de Assis disse à reportagem que ainda faria cinco participações em eventos após às 16h.

Marco Antônio visitará casas de famílias até às 23h30 alegrando as ceias natalinas. Em um dos compromissos, o Papai Noel fará a alegria de uma idosa com dificuldades de locomoção, provando que o personagem é sucesso em todas as idades.

Os dois afirmam que as experiências como Papai Noel permitiram que conhecessem muita gente que contribuiu com doações. Elas permitram que eles fizessem ações sociais levando o personagem para diversos pontos da Região Metropolitana de BH e incluindo pessoas carentes na comemoração natalina. 

Irmão mais novo e também novato na empreitada de encarnar o símbolo natalino, Marco Antônio diz ter gostado da experiência e espera poder ser Papai Noel nos próximos anos.

“Ano que vem eu e minha esposa estaremos mais maduros. Já temos vários contatos aqui”, conta, em tom de brincadeira.

O “veterano” Mário, que não faz a barba desde março de 2020, não pensa diferente. “Muita gente está Papai Noel no período de Natal, eu não, eu sou Papai Noel o ano inteiro. Digo que não sou eu que faço a criança feliz dando o presente, é ela que me faz feliz me dando a oportunidade de presenteá-la. Quando faço isso é como se estivesse ajudando o menino Jesus” conclui.

Veja imagens dos irmãos no fim da matéria.

Leia mais:
Iluminação de Natal na Praça da Liberdade pode ser vista até o dia 6 de janeiro
Projeções de Natal em prédio histórico de Tiradentes termina no domingo e ainda há várias atrações