A greve dos metroviários chegou ao segundo dia em Belo Horizonte e, mais uma vez, todas as 19 estações amanheceram fechadas. Desde às 0h de quinta (23), os trabalhadores estão de braços cruzados, mesmo diante de uma liminar do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MG), que determina escala mínima. Nesta sexta (24), a categoria participará de uma assembleia geral, marcada para a manhã de hoje, na Praça da Estação, Centro da capital mineira. 

Na ocasião, segundo o Sindicato dos Empregados em Transportes Metroviários e Conexos de Minas Gerais (Sindimetro-MG), os profissionais serão informados sobre a retomada parcial do serviço.

O ato protesta contra uma resolução do Conselho de Parcerias de Investimentos, do governo Federal, que impossibilita que, com a privatização, os empregados de Belo Horizonte solicitem transferência para outras unidades. A decisão por suspender os trabalhos foi tomada durante assembleia realizada no último domingo (19).

Durante a semana, a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) afirmou que obteve uma liminar que estabelece a manutenção de parte da operação do transporte durante a greve. Conforme o texto, as viagens deveriam ocorrer em horários de pico, das 5h30 às 10h, no período da manhã, e das 16h30 às 20h, no período da noite. A multa pelo descumprimento é de R$ 30 mil

De acordo com Romeu Machado, presidente do sindicato, a categoria apenas foi notificada da multa por descumprimento da frota mínima na tarde de ontem. 

Ônibus

Para atender aos cerca de 100 mil usuários que dependem do metrô por dia em Belo Horizonte, a prefeitura da capital mineira determinou que as viagens de ônibus sejam reforçadas enquanto perdurar a greve dos metroviários.

Segundo informou a BHTrans, a medida visa cumprir os requisitos mínimos de prestação dos serviços estabelecidos no contrato de concessão, “a fim de minimizar os impactos para a população”. 

Leia mais:
Processo de concessão do metrô de BH ficará sob responsabilidade do Governo de Minas
Greve dos metroviários pode seguir até depois do Natal; categoria aguarda realização de assembleia
CBTU diz que vai apurar ausência de metroviários durante greve em BH e 'tomará providências legais'