Nesta quinta-feira (23), foi realizada a audiência pública sobre o projeto de concessão do metrô de Belo Horizonte. A reunião, organizada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), decidiu que o Governo de Minas será responsável pelo processo de concessão do transporte público sob trilhos da capital.

"O serviço de transporte de passageiros intermunicipal e metropolitano constitucionalmente é de competência do Estado. Mas, pelo fato de termos uma empresa que foi instituída antes da Constituição de 1988 e que hoje presta esse serviço, o que vamos fazer é a regularização dessa competência, considerando o que é relevante para a prestação deste serviço aos usuários", explicou o subsecretário de Transportes e Mobilidade da Seinfra, Gabriel Fajardo.

O projeto prevê a ampliação da Linha 1 até a Estação Novo Eldorado, em Contagem, agregando cerca de um quilômetro ao trajeto. Além disso, está prevista a conclusão da construção da Linha 2, cujas obras foram iniciadas em 1998 e paralisadas em 2004.

A Linha 2 ligará o Calafate, na região Oeste de BH, ao Barreiro. Serão aproximadamente 10 km de extensão e sete estações, conectadas à Linha 1 na estação Nova Suíça.

De acordo com a Seinfra, o leilão de concessão do transporte público para a iniciativa privada está previsto para acontecer em maio de 2022. Conforme a secretaria, com as melhorias e a ampliação do sistema, cerca de 260 mil passageiros deverão ser transportados por dia.

Leia também
Volta para a casa segue tumultuada para quem depende do metrô em BH nesta quinta
BH confirma mais oito casos da variante Ômicron do coronavírus; já há transmissão comunitária