A greve dos metroviários pode se estender até depois do Natal. A informação foi confirmada no início da tarde desta quinta-feira (23) pelo presidente do Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais (Sindimetro), Romeu Machado. O representante confirmou que a paralisação vai seguir até que seja realizada uma assembleia com a categoria, o que não deve acontecer nos próximos dias. 

O presidente do Sindimetro também informou que o sindicato só foi notificado da multa por descumprimento da frota mínima às 12h desta quinta. Na última terça-feira (21), a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) acionou o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e conseguiu uma liminar para garantir uma escala mínima das atividades dos metroviários. Ao descumprir a decisão da Justiça, o sindicato será penalizado a pagar R$ 30 mil por dia.

A categoria protesta contra uma resolução do Conselho de Parcerias de Investimentos, do governo Federal, que impossibilita que, com a privatização, os empregados de Belo Horizonte solicitem transferência para outras unidades.

No início desta tarde, inclusive, a secretaria estadual de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) realiza uma audiência pública sobre a concessão do Metrô. A reunião pode ser acompanhada aqui.

Leia também:
Metroviários não cumprem escala mínima e todas as estações estão fechadas em BH nesta quinta
PBH determina reforço nos ônibus enquanto durar greve do metrô