O metrô de Belo Horizonte deve funcionar em escala mínima a partir da próxima quinta-feira (23). A Companhia Brasileira de Trens Urbanos afirmou, nesta terça-feira (21), que obteve uma liminar do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MG), garantindo a prestação dos serviços para a população, durante a greve anunciada pelos metroviários. 

Segundo o texto as viagens acontecerão de 5h30 às 10h e das 16h30 às 20h. Já nos dias 24 e 31 deste mês, a determinação é que, no período da tarde, o horário seja estendido até às 23h. 

“Com 100% dos trens operando nos intervalos mencionados, o resultado da decisão garantiu a operação integral no horário de pico, bem como assegurou os serviços de manutenção e segurança para atendimento da população, este último sem qualquer interrupção”, afirmou a CBTU por meio de nota.

A liminar foi expedida pelo desembargador de plantão, Fernando Luiz Gonçalves Rios Neto. Em sua decisão, o magistrado afirmou que as pessoas precisam se deslocar pela cidade.  

Greve

No último domingo (19) os metroviários da capital anunciaram a paralisação das atividades, a partir da próxima quinta-feira (23). A medida foi tomada devido a uma resolução do Governo Federal que não permite a transferência dos funcionários da CBTU-BH para outras superintendências. 

“A paralisação vai afetar em cheio os usuários do metrô, mas é uma situação limítrofe entre a privatização da empresa e a demissão dos funcionários concursados lotados em Belo Horizonte”, afirmou o Sindimetro por meio de nota. 

Leia também
PBH: pessoas com sintomas leves de gripe devem procurar Centros de Saúde para não sobrecarregar UPAs
Passaporte da vacina contra a Covid-19 começa a ser exigido em Montes Claros; entenda medida