A usina hidrelétrica de Três Marias, na região Central de Minas, recebeu nesta segunda-feira (20) a primeira de uma série de três usinas fotovoltaicas que aumentarão a capacidade instalada da represa de 396 MW para 1 GW até 2025.

De acordo com a Cemig, a usina fotovoltaica que entrou em atividade começou a ser construída em abril deste ano e recebeu investimento de cerca de R$ 12 milhões. Ela conta com mais de 5.000 painéis solares. A capacidade de geração dessa usina é de 2,5 MW, conforme a estatal mineira.

Até 2025, o complexo de Três Marias deve receber mais R$ 22,5 bilhões em obras para melhorar a geração, transmissão e distribuição de energia.

Além do empreendimento recém-inaugurado, a Cemig pretende construir outras duas usinas solares flutuantes no reservatório da hidrelétrica. As futuras unidades de geração de energia solar terão capacidades instaladas de 78 e 273 MWp (megawatt-pico).

A previsão de conclusão da primeira usina solar flutuante é 2023 e a segunda ainda não possui data definida.

"Em situações de crise hídrica, como o Brasil viveu recentemente, a energia solar gerada por esse tipo de usina é um recurso a mais para aliviar o uso dos reservatórios das hidrelétricas", afirma o diretor de Geração e Transmissão da Cemig, Thadeu Carneiro da Silva.

(*) Com Agência Minas. 

Leia mais:

Resultado do cadastramento escolar de 2022 em Minas já está disponível na internet
PBH adota intervalo de quatro meses na aplicação da dose de reforço
Mulher se casa com boneco e passa noite de núpcias em motel, no Alto Paranaíba, em Minas