As compras para a ceia de Natal neste ano podem ficar ainda mais caras do que o esperado. Segundo pesquisa do site Mercado Mineiro, realizada entre 14 e 17 de dezembro em supermercados e lojas da capital, as variações de preço passam de 230%. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (20).

Um dos destaques é o pêssego nacional, muito comum nas ceias natalinas. A pesquisa mostrou que o quilo da fruta pode custar entre R$ 4,99 e R$16,90, uma variação de 238%. Outras variações importantes foram identificadas em itens comuns na mesa de Natal, como bacalhau, pernil e lombo. O quilo do peixe teve alterações que chegam a 70%, enquanto as carnes suínas podem custar até 80% a mais, dependendo do local de compra.

Se por um lado, os alimentos salgados têm alteração de pelo menos 70% do preço; por outro, comidas doces do Natal tiveram reajuste abaixo dos 50%. É o caso dos panetones, que podem variar até 43% nas lojas e mercados.

Preço médio

O levantamento também incluiu comparação do preço médio dos produtos em dezembro de 2020 e dezembro de 2021. O maior aumento médio foi registado no quilo do damasco seco, que saiu de R$ 47,74 para R$ 83,48 (74%).

Itens como o bacalhau (36%), lombo (11%), peru (10%) e os panetones (23%) também registraram alta no preço médio. 

Leia mais:
Intervalo de 4 meses para 3ª dose contra Covid ainda não está sendo seguido por BH; entenda
Praça Sete recebe programação especial de Natal com música, livros e foto com o Papai Noel