Quase 2,5 milhões de pessoas em Minas ainda não completaram o esquema vacinal contra a Covid-19. Para conscientizar os mineiros sobre a importância de completar o ciclo de imunização, a Secretaria de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) lançou, nesta quinta-feira (16), uma campanha para convocar a população a tomar a segunda dose ou a dose de reforço da vacina contra o coronavírus.

Segundo a SES-MG, esse número representa quem está com a segunda aplicação em atraso e as doses que ainda não foram incluídas no sistema de vacinação pelos municípios. A pasta explica que a segunda dose com pendência é registrada quando a pessoa não comparece ao posto de vacinação na data estipulada pelo fabricante do imunizante. 

O secretário estadual de saúde, Fábio Baccheretti, convocou os mineiros para procurarem o posto mais perto de casa e concluir a vacinação contra a covid-19. “É de extrema importância que quem não tomou a segunda dose da vacina ou já está no tempo de tomar o reforço procure a unidade de saúde mais próxima para fechar o ciclo. Somente assim vamos diminuir a circulação do vírus e, consequentemente, internações, mortes e manter o sistema hospitalar em condições estáveis de atendimento à população. Vamos passar um Natal e um Réveillon imunizados, tranquilos e com saúde”, ressaltou.

Nesta semana mais de 82% da população mineira com mais de 12 anos, que são as pessoas aptas a tomar a vacina, finalizaram o esquema de imunização. Os que estão vacinados com a primeira dose ou dose única representam 91,4% desse público.

Números da pandemia 

De acordo com a SES-MG, a vacinação em Minas continua se mostrando uma grande aliada no combate ao coronavírus. Reflexo disso está nos números da pandemia que têm registrado queda. A taxa de incidência da doença, por exemplo, caiu 44% nos últimos 14 dias. As solicitações de internações tiveram queda de 22% em quatro semanas e a ocupação de leitos UTI Sus exclusivos para Covid-19 está em menos de 18%.

Leia também:
Vacina da Pfizer para crianças terá dosagem diferente, diz Anvisa; resolução será publicada hoje
BH registra mais de 100 mil casos de gripe em menos de 4 meses; situação é de alerta